Eu, alma

297/365 – 24 de outubro de 2015* (escrito em 25/10)

297_alma

Gostaria muito de ter escrito a mensagem deste dia no próprio dia 24, mas foi muito corrido e não deu. Sem neuras.

Quando eu ganhei este livro fiquei impressionada do quanto a mensagem do dia do meu aniversário é profunda:

A alma ajuda o corpo, e em certas ocasiões, o eleva. É o único pássaro que sustenta a própria gaiola. De Victor Hugo.

Eu tenho para mim que não somos apenas matéria física, que temos alma, e que isso nada tem a ver com questões religiosas. É parte do que somos. E como parte do que somos tem que ser cuidada, percebida e elevada.

A alma em paz nos permite ser livres de amarras e atrasos. Nos permite viver intensamente a vida e tudo o que vem dela. Ruim ou bom, pouco importa, o que a transforma é a capacidade de vivenciar cada experiência como única.

24 de outubro é o meu aniversário, logo, na véspera do meu aniversário, dia 23, sempre fará algum ano e 3 meses da partida do meu irmão. Isso nunca vai mudar. Todo dia 23 será assim para sempre. E dia 23 de outubro, véspera do meu aniversário ficará marcado pela partida de um amigo muito querido.

E por que estou escrevendo tudo isso? Porque eu vivenciei dia 23 agora um misto enorme de sentimentos. Passei um dia fantástico e alegre cheguei até a postar minha alegria nas redes sociais. E minutos depois receber a notícia da morte do Taffa. Fiquei em choque, sem chão, sem ar e chorei. Chorei muito. Meu coração ficou partido por um cara tão jovem partir da mesma forma que meu irmão, num acidente de moto, também num dia 23. Também aos 3o e poucos. Também deixando filho pequeno…

Horas depois da notícia, um pouco mais calma, eu senti o que é estar com a alma em paz. Eu aceitei que esse dia ficaria marcado, mas que é possível viver com o coração faltando um pedaço.

A máxima diz que a vida segue. E é uma verdade muito forte. A gente sobrevive às perdas. Não sem sentir uma saudade infinita de quem partiu. Mas sobrevive.

Eu decidi que faria meu dia de aniversário feliz. Não parei de pensar no meu amigo, em sua família, esposa e filho, mas por já ter passado por isso, saber que da pra aprender a viver de novo. Não é fácil, não é sem dor, tampouco lágrimas, mas é possível.

Nossa alma carrega nossa gaiola quando está em paz.

Deleite-se!

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s