Pobre, porém feliz?

207/365 – 26 de julho de 2015*

dinheiro

De vez em quando me bate uma noia por nunca ter perseguido o caminho da riqueza em termos profissionais. Sério mesmo! Quando paro pra pensar em decisões importantes que tomei na carreira, muitas foram baseadas na satisfação pessoal ou no desafio ou se a oportunidade me traria algum aprendizado. Em partes isso foi ruim, pois eu nunca soube ao certo negociar meu passe. Aceitava certas situações me deixando levar pelo aprendizado. Então era fácil me enrolar desde que fosse algo desafiador.

Já tive momentos de me arrepender de ter sido assim, de me achar burra, ou inocente demais, mas passou. Hoje reconheço que sendo mais ideológica ou encarei desafios que fizeram com que eu crescesse como ser humano, que me tornasse adulta de verdade, madura e muito responsável. Hoje eu não tenho medo do futuro, pois me sinto preparada para encarar o que tiver de vir. E a riqueza deste aprendizado, não há dinheiro que compre.

Deleite-se!

Fonte da imagem: Flickr – licença Creative Commons.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s