Aventure-se sem preconceitos

201/365 – 20 de julho de 2015*

aventurar

Há alguns anos conheci uma amiga que adora viajar. Até hoje viaja anualmente para os destinos mais incríveis possíveis: África do Sul, Tailândia, Canada, Alemanha, Itália, Estados Unidos (algumas vezes num final de semana gordo com alguma promoção imperdível)… Trabalha igual louca, é fato, mas aproveita as férias e demais oportunidades como ninguém.

Quando a conheci eu só havia viajado para os Estados Unidos uma vez e a trabalho. Minha única viagem internacional. E viciada que era em livros, acreditava piamente que bastava saber da existência dos lugares para estar neles de alguma maneira. Aliás, geografia sempre foi minha matéria predileta no colégio, pois eu viajava nas aulas para os destinos mais loucos – desde então sonho em desbravar o mundo. Inclusive fora dos livros.

A verdade é que não há mesmo comparação em sentir de fato um local sem estar dentro dele. Os livros nos dão apenas um gostinho. É preciso estar lá para sentir, para ver, para ouvir.

Só depois da minha viagem para Vancouver que eu vivenciei o que de fato é conquistado quando viajamos. E não falo somente para fora do Brasil, pois nesse universo praticamente não tenho referências, apenas sonhos a serem conquistados. Falo também do Brasil e do quanto é prazeroso compreender que ali tão pertinho já da para notar variações culturais, sotaques nunca escutados, expressões ditas, nomes de prato. É delicioso se aventurar pelo universo do outro sem julgamentos ou amarras.

Em sua próxima viagem vá com a cabeça livre de preconceitos e expectativas e vivencie como se aquele espaço temporário fosse também seu lar. Depois me conta o que achou.

Deleite-se!

Nota de 2016: que incrível reler isso. No Peru fiz esse comentário com o Le, que só se aproveita um lugar em sua totalidade se você for livre de preconceitos.

Fonte da imagem: acervo pessoal – desfile em Cusco/Peru.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s