Vá aos extremos!

55/365 – 24 de fevereiro de 2015*

equilibrio3

Eu sou composta por pernas, braços, cabeça e órgãos… e outras coisas  mais. Isso é fácil, pois vejo boa parte.

E como ver e cuidar do que faz o coração pulsar?

E como controlar e silenciar o barulho dos pensamentos? Que dependendo da atividade influencia totalmente o ritmo com que o coração opera?

Dizem por aí que aprendemos ou pela dor ou pelo amor. Vou te contar que eu aprendo com a dor. Ela não me deixa esquecer do quão ruim foi determinado fato. E só essa lembrança me faz aprender e tentar ser melhor.

Este ano eu defini como meta encontrar o equilíbrio, e parece que só por estar nessa busca tenho me deparado com situações de desequilíbrio. Será que assim irei me equilibrar? De tanto tentar e deixar cair par então aprender?

Deleite-se!

Nota de 2016: há algum tempo eu li um texto do Mario Sergio Cortella que diz o seguinte: “para mim, o equilíbrio ideal é aquele da bicicleta, o equilíbrio que só existe quando se está em movimento. O equilíbrio não é ausência de emoção. É ir aos extremos e não se perder.”

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s