Memória de elefante

32/365 – 1° de fevereiro de 2015*

9539459650_ff4c705e7f_z

Eu sou uma curiosa nata e uma mente com memória de elefante, ou seja, tirem o Google de perto de mim, pois tenho o desejo de buscar resposta pra tudo nele. E lembro de muita coisa. Muita mesmo.

Ultimamente tenho me perguntado, pra quê? Pra quê tanta informação? Por que fico armazenando coisas em meu HD cerebral? Pra quê lembrar de notícias que li há 4 anos? Pra quê recordar o dia exato que o cachorro do marido morreu?

Enfim, sou dessas que quando alguém me conta uma história eu já lembro de outra e saio falando. Sei que pode dar uma impressão pras pessoas que sou metida à sabichona, mas não. Eu só gosto de prosear mesmo e provavelmente daqui uns anos lembrarei das histórias que você me contar.

Tenho me policiado, afinal nunca terei e nem preciso ter resposta pra tudo.

Deleite-se!

Nota de 2016: continuo assim!!! hahahaha. Mas sério, agora tenho aprendido métodos a me desligar das informações da vida. Um dia conto pra vocês.

Fonte da imagem: Flickr – licença Creative Commons.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s