Pequenos deleites de novembro

… e um balanço do projeto…

Quando eu comecei o meu projeto 365 dias não visualiza de maneira alguma como seria o ano todo. Lembro bem da decisão de começar – totalmente de supetão – e lá nos primeiros dias parecia quase inacreditável passar dos 100 primeiros, que dirá dos 300 e tantos dias, mas cá estou faltando 1 mês para acabar.

E como cabem coisas num ano não é mesmo? Já falei de alegrias genuínas, de alegrias em meio ao caos, de revoltas e ativismo, de cachorro, de sobrinhos, de família, de comida… como falei de comida, perceberam?

Chego neste mês de novembro, faltando pouco para acabar, mas com a certeza de que é possível sim ter pequenas felicidades num dia, seja ele como for, TODOS OS DIAS.

Não desperdice suas 24 horas fazendo com que um acontecimento ruim as transformem totalmente, tire sim uma pequena felicidade, um pequeno deleite. Pode ser o cheiro do café passando, um sorriso banguela, um beijo no pescoço, um cafuné, o carinho de seu animal de estimação, uma comida gostosa, um suco gelado num dia quente, a chuva num dia seco, uma entrevista de seu ator predileto, rir até a barriga doer de uma piada besta, fazer as unhas, passar creme cheiroso pelo corpo, ver as gotinhas da chuva batendo na janela, um dia de sol na praia, um conselho, um elogio sincero, uma abraço forte…

Eu fiz meu projeto na hora certa, pois embora eu tenha vivido um momento de extrema tristeza em 2013, nunca um ano foi tão difícil quanto 2014, um ano caótico, cheio de dificuldades espirituais, mentais, amorosas, e até financeiras. Não foi mesmo um ano fácil e eu abro meu coração pra te afirmar que é possível sim deitar a cabeça no travesseiro e fazer uma lista mental das coisas boas de um dia. O projeto foi essencial para mim neste momento.

Te garanto que alguns dias você tirará leite de pedra, pensar lá no fundo o que te fez feliz, talvez o sol nascendo às 6 da manhã, e só. Por outro lado, alguns dias te darão vontade de sair escrevendo em lista todos os pequenos e deliciosos acontecimentos de um dia.

Eu sei, o ano ainda não acabou, mas não poderia deixar de colocar o balanço do projeto agora, em dezembro, um mês tão significativo para religiosos e não religiosos. Um mês de planos, de esperança renovada, de festas sem fim, de deleites atrás de deleites.

Vamos agora aos deleites de novembro? (Para visualizar melhor clique nas imagens para ampliar):

Colagem_305a308

305: eita vida de dona de casa!

306: amo amar vocês!

307: não tem erro, junta comida e boas bebidas que a equação da felicidade fecha na hora.

308: Às vezes me pergunto onde cabe tanta comida. Às vezes.

Colagem_308Ba311

308b: descobri que as bichinhas são deliciosas. Com gosto de capim santo.

309: muito bom poder dizer pra alguém importante que a gente admira o trabalho dela.

310: essas meninas ainda me matam de tanto rir.

311: e como disse o chefe, “equipe TOP OF THE POP”… Adoro!

Colagem_312a315

312: ele me morde e me arranha toda, mas eu o amo!

313: tão bom quando eu e o Le passamos os domingos com nossas famílias reunidas. E desta vez com muita linguiça de primeira!

314: pequenos gestos fazem uma diferença enorme não é mesmo? E assim a semana começa excelente!

315: que uma corinthiana não faz por amor não é mesmo?

Colagem_316a320_v2

316: é amor que transborda.

317: e esquecer do resfriado.

318: e que livro!!!

319: inacreditável esse frio em novembro.

320: quando Ewok está por perto é só zueira!

Colagem_321a324

321: alho e pimenta na medida certa! Hummmmmm.

322: quem precisa gastar seu rico dinheiro quando se pode ter o Outback em casa? E caseiro?

323: e quando sorrio de verdade, quando chega dói a barriga e as bochechas, sinto-me perto de você, que hoje faz 34 anos de nascimento.

324: desenfiar a cara dos eletrônicos faz um bem danado…

Colagem_324Ba327

324b: eu sei que não preciso de muito pra ser feliz.

325: quem come um come mil!

326: quando criança, eu e meus irmãos éramos doidos por banho de chuva, e com meu pai junto! Delícia demais!!!

327: e de tanto mexer no meu celular eles já se ligaram o que são os deleites do dia. Agora ficam sugerindo meus deleites. Eu posso com isso?

Colagem_328a331

328: como é bom acordar e não sair ligando lâmpadas!

329: vivi um dos momentos mais inacreditáveis da minha vida. Fui assediada em minha intimidade, mas não me calei. Com a ajuda de uma testemunha, que foi fundamental, denunciei a pessoa. Quero ver tentar filmar calcinha de mulher com vestido novamente. Um dia esse ocorrido vira post… Aguardem.

330: e que eu não via fazia anos!!! E como sempre, sem fotos.

331: …enfim um dia tranquilo.

Colagem_332a334

332: que a vida deles seja alegre, colorida, doce…

333: dia de sentir orgulho demais por ele!

333b: depois de ter perdido 4 aniversários dos meus baixinhos é bom estar de volta.

334: sermão de domingo na missa. Tudo a ver com o que acredito. Se cultivamos pensamentos ruins, nossa vida fica uma zona. Bom pensamento pra fechar novembro, um mês de gavetas bem bagunçadas.

Até o fim do projeto!!! (coração apertado).

Deleite-se!

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Pequenos deleites de novembro

  1. Ana disse:

    Tati, que determinação a sua! Eu te admiro muito por persistir no projeto. Eu tenho meu caderninho de gratidão, mas não é todo dia que escrevo nele. Deveria seguir teu exemplo.

    Adorei sua reflexão e realmente a gente tem que se esforçar pra não nos perdermos na correria do dia-a-dia, na rotina, e sem perceber as pequenas coisas boas que nos acontecem diariamente. Engraçado que a gente sabe disso, né? Mas no meio do fuzuê, a gente acaba esquecendo. Lembrar de aproveitar a vida tem que ser um esforço consciente, diariamente. Obrigada pela inspiração!

    • Tati Ferreira disse:

      Só de escrever em seu caderninho, mesmo que não frequentemente já é algo bem considerável.
      Obrigada pelo comentário, fico feliz em ler essa sua percepção, pq no final foi mesmo meu objetivo.
      Agora está acabando mesmo e já sinto saudade… só mais 5 dias!!! Inacreditável.
      Beijos.

  2. Ana disse:

    Quase esqueci!

    ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA!!!!! :D

    Foi o livro que me apresentou Saramago, há mais de 15 anos. Paixão à primeira lida. :)

  3. Pingback: Banho de chuva | Deleite da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s