Pequenos deleites de maio

– Ahammmmmm! Acharam que eu havia desistido do projeto?
– Na na ni na não!!! Se Deus quiser até o dia 31 de dezembro de 2014 eu seguirei firme e forte com meu projeto de deleites diários.

Por causa de questões pessoais eu escolhi o momento para me recolher. Talvez você seja uma pessoa que consiga se organizar no meio do caos sem ter que parar com algumas coisas. Eu não.

Eu percebi que é mais ou menos assim: a casa está tão desorganizada e suja, que não adianta limpar no esquema de pequenas partes até o todo estar limpo. É preciso tirar absolutamente tudo do lugar, limpar o espaço vazio, colocar uma coisa de cada vez dentro do espaço vazio (já limpas também), aproveitando para reorganizar as coisas, a disposição, e principalmente jogar o que não é mais necessário fora. E por outro lado, planejar novas aquisições.

E isso tenho feito com o caos que está na minha vida. Mas posso te garantir, limpar a casa (a que você mora), nesse esquema é infinitamente mais fácil e mais rápido do que limpeza emocional.

Eu já falei várias vezes aqui no blog que tenho problema com foco, na verdade falava até com certo orgulho, um jeito meio amalucado de ser, mas agora vejo que isso é um grande problema pra mim, principalmente quando a vida te dá aquela rasteira. Eu sinto que caí no chão e ao invés de simplesmente escorar em algum canto e levantar, eu estou presa num emaranhado daqueles de pontos bem apertados, de linha bem fininha, do qual preciso encontrar a ponta pra começar a achar a saída.

E falar disso assim abertamente é muito libertador. Não sinto que estou expondo minha vida, mas abrindo uma questão que pode ser a sua também. E se eu conto aqui, num espaço público, é porque eu acredito que posso me ajudar (expondo) e te ajudar caso se identifique.

Falar abertamente de nossos monstros internos é libertador, porque quando o fazemos, percebemos que são muito menores do que pensamos. Eles só são grandes quando fazem parte do mundo das ideias. E sinto-me bem em abrir aqui, mesmo que de forma tão subjetiva.

Agora vamos ao que interessa:

Meus deleites de maio (clique nas imagens para ampliar):

Colagem_121a124

124: prima-amiga que tem sido peça-chave nesse processo todo, adoro nossas conversas e acho que vou sentir ciúmes quando o Thiago chegar, porque vou perder minha confidente por alguns meses! hahaha

Colagem_125a128

128: e digo que a escrita tem sido uma ótima maneira de arrumar o emaranhado todo.

Colagem_129a132

131: se eu pudesse ir lá dentro do coração da minha mãe e tirar toda sua dor, eu o faria com minhas próprias mãos. Por outro lado, eu a admiro ainda mais depois de tudo, e sou grata a Deus por tê-la escolhido como mãe.

Colagem_133a136

133: os deleites alheios me fizeram sorrir. Adorei.

Colagem_137a140

140: a receita desta batata “frita” feita no forno eu peguei no blog “As Delícias do Dudu”, que tem dicas e receitas muito legais pra preparar para a criançada – todas o mais saudável possível.

Colagem_141a143

142: deleite de despedida das redes sociais; 142b: a partir daqui só deleites inéditos!!! uhuuu.

143: neste dia ele quase me desmontou inteira. Certas coisas valem pela vida.

Colagem_144a147

145: sobrinho mais carinhoso não há!

Colagem_148a151

150: dois deleites num único dia, talvez anunciando o dia 151 sem deleite.

151: não teve deleite. Quer dizer, sempre tem na verdade, eu poderia dizer do pão de queijo que fiz, ou do pão da padaria quentinho com a manteiga derretendo, sei lá, mas neste dia não quis achar nada legal e pronto, sabe? Primeiro dia subversivo do projeto. To rebelde. Tchau maio, vc foi muito louco, chato, gelado, um saco.

Até o próximo mês.

Deleite-se!

 

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 365. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Pequenos deleites de maio

  1. Vanessa disse:

    Queridaaaa, tbm sentirei saudades imensas de nossas conversas quando estiver submersa na maternagem, que me aguarda. Mas tenha certeza, que eu vou, mas eu volto! ;)
    Do ponto de vista da psicologia (ciência que tanto amo), quando vc entra em contato com a sua sombra, expondo-a, vc tira um peso e então a luz pode ser percebida com mais clareza (meu ponto de vista, de parte do livro que acabou de me presentear :D). Ou seja, entrar em contato com a nossa sombra é a melhor maneira de supera-la.
    “131: se eu pudesse ir lá dentro do coração da minha mãe e tirar toda sua dor, eu o faria com minhas próprias mãos. Por outro lado, eu a admiro ainda mais depois de tudo, e sou grata a Deus por tê-la escolhido como mãe.”
    Isso é tão real…
    Bjos ;)

    • Tati Ferreira disse:

      Que bom que volta!!! E sabe que depois do seu comentário eu fiquei pensando que é mais fácil enxergar luz no escuro, então que a gente enfrente essas sombras que de ruins não tem nada, só são transformações.
      É! Essas mamas mexem conosco. E vc está “há alguns segundos de se tornar uma”, e eu sentirei orgulho de acompanhar seu processo. Beijoooooo

  2. Poliana Lima disse:

    Oi prima linda!! Que bom ler seus textos novamente!! Posso não ser muito presente, mas gostaria que soubesse que penso em vocês e peço a Deus por vocês todos os dias!!! Adorei os deleites!! Te amo, muita saudade!!!

    • Tati Ferreira disse:

      :) que bom que gosta minha nega linda.
      VOCÊ É SEMPRE PRESENTE, SEMPRE!!! Não precisa estar fisicamente para se fazer presente, pode ter certeza. Depois da morte do Ri eu pude perceber isso na carne. Algumas pessoas bem mais próximas fisicamente simplesmente desapareceram.
      Beijoooooooooooooo. Te amo.
      Qlq hora eu apareço aí em BSB pra gente matar essa saudade toda.

  3. Ana disse:

    Que bom que a escrita te ajuda a elaborar esses momentos complicados, Tati. Vai passar, tudo passa. Eu sigo daqui, torcendo pela sua volta por cima! :) Adorei os deleites, você me inspira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s