Choro de saudade

Ricardo,

A terceira lua cheia anuncia. E o calendário confirma. Dois meses. E eu simplesmente não entendo como tudo passou assim. Tão rápido.

A cabeça sabe que você se foi. O coração não entende. Algumas vezes ele parece fingir esquecer e fica confuso, mas basta um leve cruzar da cabeça com o coração pra demonstrar nos olhos as lágrimas que caem por um sentimento que até agora eu não sei como nomear.

Me desculpa por chorar todos os dias, e por não conseguir começar e terminar um texto. Mesmo que não seja pra publicar ou mostrar, escrever exige mais do que um simples cruzar entre a cabeça e o coração, exige uma perfeita conexão. E essa conexão dói quando dura mais do que um instante. Ainda assim, me esforço pra colocar no papel parte dos meus pensamentos diários em você.

Quero que saiba que apesar do choro não me sinto destruída. Não estou derrotada. Sinto que assim como você foi forte em vida, uma força que não é física me coloca de pé. Essa força não é desse mundo de matéria, ela é nova e surgiu com sua partida. É uma força divina.

Choro porque sinto uma baita saudade de você. E essa saudade só aumenta. Choro a saudade das coisas físicas que nunca mais terei com você. E de repente as palavras “nunca” e “sempre” passam a fazer um sentido físico na minha vida.

Choro de saudade do abraço que você dava como ninguém, das risadas gostosas de quando estava genuinamente achando algo engraçado. Choro de saudade de sua simplicidade e do palito na boca, e de suas expressões engraçadas. Choro de saudade de sua chegada na casa da mãe, com aqueles ombros largos e dois meninos pendurados, um de cada lado, e ali vinha aquele abraço apertado do tão esperado reencontro da irmã que mora longe. Você sempre me fez caber dentro do seu coração apenas com o abraço.

Choro de saudade das coisas que nunca mais ouvirei de você, de nunca mais ser surpreendida no Facebook num dia chato de trabalho com seu jeito engraçado de falar. Choro de saudade do seu jeito rude e agressivo, que se desfazia numa fração de segundos, bastando saber falar ao seu coração de bronco com recheio de manteiga derretida. Nossa irmã fazia isso como ninguém.

Choro de saudade porque desde sempre foi o defensor de nós, suas irmãs, e fazia questão de resolver e deixar claro, que mesmo na porrada nos defenderia de todos os monstros e vilões de nossas vidas. Choro de saudade por ter perdido meu super herói em vida, meu anjo humano que não tinha asas, mas ombros fortes e solícitos.

Choro de saudade por adorar ter uma família de cinco pessoas, de dizer ter um irmão mais velho e uma irmã mais nova. Choro por não te ver envelhecer, por não ter mais no dia do meu aniversário aquele menino que emburrava por ficar por 26 dias irmão gêmeo de mim. Choro porque agora na vida adulta você já não emburrava mais com isso, você ria e gostava. E eu achei que seguiríamos com essa brincadeira até ficarmos velhos.

Choro porque não terei o privilégio de te ver brincar com meus filhos, de judiar e de ensinar pra eles como é que se dá um beijo na bochecha de verdade. Posso até sentir seu beijo, e quando indignado por eu não saber dar beijo na bochecha, você me tascar uma lambida, só pra eu ver se aprendia de uma vez. Pros meus filhos que ainda virão você será pra sempre o tio Ricardo, porque você vive agora no meu coração.

Choro de saudade pela falta dos seus pratos de comida, inexplicavelmente mais apetitosos pra mim, que sempre despertavam meu interesse ao pedir um pedaço. E você dava, mesmo dizendo “puta menina zoiúda”, “olha lá Leo, sua madrinha não pode me ver comendo nada que ela quer”. Choro porque não tem mais graça pedir comida do prato alheio que não seja o seu.

Choro porque acho que ainda verei o tempo passar cada vez mais e mais rápido, e sua falta será certa. Essa certeza dói tanto irmão. Tanto. E mesmo sabendo que ainda muitas lágrimas rolarão, eu estou entregue ao meu luto, a viver essa experiência dolorosa, mas também transformadora, que trará uma nova Tati que eu não tenho a menor ideia de como será, mas aceitarei seja como for. E continuarei lutando e deixando “Deus agir em minha vida”, como você me disse na última mensagem que trocamos.

Choro de saudade pela lembrança do nosso último abraço, no local que mais marcou a nossa infância e nos fez sentir desde pequenos a emoção do que é sentir saudade de quem se ama. Lá na rodoviária eu chorei nosso último abraço, mesmo sem saber que seria de fato o último, com direito ao barulho do motor do ônibus invadindo a minha alma e te levando pra longe de novo. Já ali eu queria tanto que aquela despedida durasse um pouco mais. Fixei na minha mente e no coração a última vez que coloquei meus olhos em seu rosto com vida. Você ria de mim, por chorar na rodoviária, de novo. E assim ficou a nossa última lembrança, pra você a minha chorando, e pra mim a sua sorrindo. Aquele sorriso tímido que agora vejo da janelinha do ônibus. Como se tivesse acabado de acontecer.

Desde que você se foi o mundo parece vazio e sem graça, e estranhamente o tempo passa devagar. E mesmo assim o calendário insiste em dizer que já se foram 63 dias. Eu poderia jurar que foi ontem o período que curtimos férias fora de hora em Brasília com seus filhos, depois estendidas até Goiânia na minha casa.

Como eu tive a oportunidade de te dizer, foram seis dias inesquecíveis, e mesmo antes de você morrer, eu já sentia e falava sobre o quanto tinham sido marcantes. Eu passei vários dias revendo nossas fotos, lembrando em detalhes de tudo o que fizemos juntos. Parecia que Deus de alguma forma já me preparava, dizendo que aqueles instantes nunca mais voltariam a se repetir com você. Eu aproveitei o máximo que pude, cozinhei pra vocês, tirei foto, beijei, cuidei. Eu amei ver aqui na minha casa todos os meus garotos de novembro juntos comigo, parecia um sonho. Senti tanta felicidade durante aqueles dias…

Eu não tive tempo de te dizer isso, mas alguns dias depois de você ter ido embora de casa eu comentei com o Le o quanto estava feliz e o quanto a sua visita na minha casa me mostrou que mesmo que tenhamos tido uma adolescência afastados uns dos outros, que ali eu senti que não havia qualquer pendência ou assunto mal resolvido entre nós. Que mesmo com minha mudança há três anos, nós estávamos mais unidos do que nunca, acho até que a distância foi o motivo de nossa união. Quando crianças nós brigávamos igual cão e gato, mas também brincávamos como loucos apaixonados. Na adolescência nos afastamos por causa dos amigos tão irresistíveis, que deixam os irmãos totalmente sem graça, para na fase adulta nos reaproximarmos com um amor sem medida, para virarmos amigos de verdade, e não somente por sermos irmãos, de termos alguma obrigação. A gente se amava pelo sangue e também pela afinidade. Irmãos de corpo e alma.

O choro é inevitável meu irmão, porque o amor que sinto no meu peito está transbordando de saudade de você. Obrigada por deixar marcado em mim muitas lembranças, das mais simples como seu jeito de tomar café, até as mais inesquecíveis, como o dia que você me deu o mais lindo presente de aniversário, um de seus filhos pra batizar. Ter tido uma vida boa ao seu lado é até mais doloroso agora, mas tenho certeza que quando essa dor latejante passar, as lembranças me farão sorrir genuinamente de novo. Tivemos uma vida abençoada por Deus, e se hoje eu choro é por que tudo foi intenso, real e verdadeiro, porque te amo além do infinito, e que esse amor será a porta para a cura. Para lembranças sem choro. Um dia.

E hoje vejo que mesmo com a morte ainda é possível amar sem medida, porque mesmo com sua morte, tão difícil do coração entender, o meu amor por você não diminuiu em nada, pelo contrário, ele só aumentou. E assim começo a entender o que é estar eternamente vivo.

Esteja onde estiver saiba que eu sempre te amarei e que meu coração se enche de alegria por sempre ter dito a você que te amava, e por sempre ouvir de você o mesmo. Sem sombra de dúvidas, a sua vida fará muita falta na minha, mas uma forma de honrar sua vida é seguir com a minha, para transformar a vida dos seus filhos, de ser a prova viva de quem você foi em vida, e consolar o coração de criança deles que perderam o amado pai. Um verdadeiro super herói que vira e mexe eles sonham estar vivo. Ou que sonham um dia virar cientista pra trazer super heróis mortos de volta à vida.

É mano, eu sei que não funciona assim, mas pode deixar que estarei por perto da vida deles, para o que der e vier.

Não fique triste se ainda choro, porque nem sempre é tristeza, mas resultado da guerra entre cabeça e coração, que quando se chocam fazem derramar algumas lágrimas. Como disse nossa irmã ainda somos recém-nascidos nessa vida que começamos agora, e tal qual um bebê choramos quando não sabemos ao certo onde dói e como fazer a dor parar. É tudo ainda novo. Espero que esteja onde estiver possa sentir que mesmo em lágrimas, o meu amor por você é vivo e alegre. Que ter tido a sua vida entre a minha é uma verdadeira graça divina e que eu rezo todos os dias para que Deus cuide de você e te mostre que você nunca esteve e nunca estará sozinho.

Com amor, de sua irmã Tati.

teste

Garotos de novembro (só pra mim); vivemos momentos inesquecíveis nesses seis dias (obrigada); cismei que tinha que tirar uma foto assim de vocês três (pra quando os meninos estivessem adultos podermos fazer uma nova versão).

teste

Adoro seu sorriso nesta foto; nosso último encontro de irmãos (nesse dia você não parava de dizer o quanto eu estava gostosa, com as coxas grossas… adoro lembrar o seu jeito de ser); paizão pra toda hora (“ombros fortes e solícitos”).

Nota de 20/1/2016: até hoje, mais de dois anos depois, este é o post mais acessado no blog. Recebo visitas diariamente por meio dele, e quase sempre as pessoas chegam aqui por estarem buscando algum conforto ao luto. Sei disso, pois o controle de acessos ao blog me sinaliza.

Sempre me pego pensando nessas pessoas que não conheço e também estão passando pelo luto. Fico querendo saber mais sobre suas vidas e perdas, querendo ajudar de verdade. Então, caso se sinta a vontade deixe seu comentário que eu prometo responder com todo amor do mundo.

 

Frase

Anúncios
Esse post foi publicado em Família, Irmãos, Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

64 respostas para Choro de saudade

  1. Sandra disse:

    LINDO TATI

  2. Ckris disse:

    Não consigo ler… :(

  3. :( Mta saudade!!!!!! #Força e #Fé. Tenho certeza q Deus abrirá novos caminhos amenizando esta dor. #NossaMissão!

    • Te amo. Vc tem sido meu porto seguro.
      Obrigada por tudo e por sempre estar presente, mesmo quando a nuvem preta paira sobre mim.
      Deus abençoará (como sempre tem feito) nossa vida.
      S2

  4. Daniel Silva disse:

    Sem palavras … saudades do meu irmão ….

  5. Digão disse:

    Família abençoada que tanto amamos!

  6. Bruna disse:

    Tati, querida, é impossível não me envolver nos seus sentimentos depois de tantas descrições cheias de vida, cheias de alma e de verdade…
    Mesmo sem conhecer seu irmão, sem ter o mínimo de envolvimento com essa parte da sua vida, eu me emociono lendo suas palavras, mas meu choro é diferente do seu. Apesar de não representar a guerra entre a mente e o coração, ele representa a empatia que sinto por você. Representa a dor que é sentir a dor de alguém.
    A vida muitas vezes nos entrega situações que nunca imaginamos passar, e que nem sequer sabemos o que fazer, mas Deus sabe muito bem o que faz, e se tem algo que a morte nos comprova, é que na verdade, só existe a vida. Seu Ricardo está vivo. Vivo em você, vivo nesses imensos momentos que você nos deu a honra de compartilhar e em todo o enredo que o cara la de cima te deu a chance de viver. E por mais que, cada um tenha sua crença espero que saiba que sou uma das pessoas que torce muito pra que tudo esteja se encaminhando da melhor maneira do lado de lá. E pode ter certeza, que assim como você teve a benção da presença dele aqui na terra, sem dúvidas um dia terá a benção da presença dele em outro plano, outra dimensão. As coisas espirituais são muito mais do que sequer podemos imaginar ou alcançar, e ainda há muito por vir, não perca sua fé. Esse é apenas um momento, e novos virão.

    Um beijo enorme no seu coração de uma amiga distante, mas muito sincera!

    • Bruna querida, fiquei sem palavras diante de tamanho carinho. Amigos são pra isso mesmo, pra nos acolher, mesmo sem conhecer a fundo nossa vida e nossos queridos.

      Adoro receber mensagens de pessoas que colocam suas crenças como uma forma de acolhimento, sem julgamento, sem forçar a barra e sem querer converter. Adoro o respeito inter-religioso que sinto por vários amigos e conhecidos que não têm vergonha de me passar uma mensagem de afeto, da maneira que elas próprias vêm a vida. Te admiro muito por isso.

      Adorei sua frase de que “só existe a vida”. É isso mesmo. Tenho certeza.

      Te adoro. Obrigada pela sinceridade de sempre.

  7. Ariane disse:

    Lindas palavras como sempre…Tenha certeza que ele está sempre olhando por vcs!!!Admiro essa familia linda!!!Amo a todos bjs e fique bem!!!

  8. Ana disse:

    Ô, Tati, nem imagino como deve ter sido dolorido escrever essa carta pro seu irmão. Mas espero que ela tenha te ajudado de alguma forma e colocar essa dor pra fora. Quando a gente compartilha a nossa dor com os outros, ela se torna menor, mais diluída talvez. Eu tô aqui do outro lado do mundo, nunca te vi, mas desde que começamos a ler o blog uma da outra, sinto um imenso carinho por você. Só posso pedir a Deus que continue consolando o seu coração, e da sua família. A missão do teu irmão já se cumpriu, a sua ainda não. Que Deus te dê forças pra continuar caminhando e vivendo sua vida. Um beijão. Te cuida.

    • Pois é Ana, fico impressionada com essa nossa empatia, pq sinto o mesmo por vc.

      Sim, escrever a carta foi dolorido, mas transformador, e o carinho que venho recebendo das pessoas, por justamente compartilhar, é algo sem tamanho. Que eu nem esperava receber. Fiquei com medo de deixar as pessoas tristes, mas ao contrário, estão se esforçando em consolar e dar palavras de apoio.
      Sou grata a Deus por pessoas assim, e como vc.
      Beijo grande.

  9. Beatriz Zago disse:

    Impossível ler este texto e não se emocionar, Tati. Ele está fazendo muita falta. Espero que ele entenda o porquê de todo mundo estar tão triste. Agora é cuidar dos meus irmãos mais ainda. Amor não vai faltar, mas ar pra respirar talvez, de tanta gente os amando HAHAHA. Stay Strong.

    • Oh Bia que lindo. Fico imensamente feliz de saber que todos ainda temos muito amor pra compartilhar com os meninos, mesmo com o coração machucado. E te amamos demais também.
      Essa do ar foi ótima. hahaha
      Beijo grande no seu coração.
      PS: depois que me contou de seus planos, me pego sempre pensando e rezando pra que dê tudo certo, da maneira que vc desejar e Deus preparar pra ser.

  10. Sonia Fuentes disse:

    Linda carta Tati, foi muito bom você desabrochar este sentimento que já sabia; vivo e intenso.Ao escrever nos acalmamos e nos acalentamos, e espalhamos amor também.Um beijo no seu coração.Com carinho,Sônia

    • Você tem toda razão Sônia. Foi muito bom fazer isso, e aos poucos sei que vou criando coragem e acessando mais o coração que parece doer tanto, mas que tem tanta coisa bonita pra colocar pra fora.
      Obrigada pelas dicas preciosas de sempre, e por sempre compartilhar coisas boas comigo.
      Beijo grande.

  11. Tati, são 2 meses que um anjo a mais paira pelo céu e olha por essa família abençoada, quando o coração se acalmar a cabeça voltar pro lugar, talvez um pouquinho da dor possa ir embora, o problema é aquele gostinho de “quero mais”, esse com certeza estará sempre presente, mas pra lembrar das coisas boas que viveram e o quão generoso Deus foi por mantê-lo entre nós, que ele se mantenha vivo dentro do coração de cada um, que a lembrança de um Ricardo tão cheio de vida, que é o que ele sempre aparentava e chegava a ser contagiiante, esteja sempre presente em nossas memórias.
    Bjo.

    • Ah Boli, que palavras mais lindas. Obrigada!!!
      Nos dias mais fáceis eu acordo com essa certeza, de que o céu ganhou um anjo de peso, que olha por nós, e que o Ri cumpriu sua missão nessa vida passageira.
      Vc é um amigo importante pra nossa família. Obrigada por tudo.

  12. Ana Paula disse:

    Oi Tati, sabia que mais cedo ou mais tarde este post chegaria! A hora que você conseguisse organizar as palavras e os pensamentos, e poder fazer uma das coisas que eu acho que você faz tão bem – escrever – nos emocionando com palavras de vida e amor! Vida por que agente lê assim, de forma intensa e nunca linear, rindo e chorando. Amor, por que seu texto, em todos os pontos e virgulas transborda de amor. Saber amar, de forma tão intensa, é quase um dom. O Ciclo da vida, nunca é facil de entender, se tivessemos consciência, talvez fariamos diferente, ou não! O mais importante é aproveitar mesmo, rir , chorar, amar, e se apegar sim, as coisas que realmente valem a pena. Com certeza, hoje sua vida tem um outro sentido. Ficamos mais duros, as vezes até um pouco insensivel – mas, com coisas banais – . por outro lado, passamos a dar tanto valor a coisas mais simples! Enfim, amiga! Choro ou seu choro, pois vc e sua familia são muito especiais. Tamo junto sempre! Amo vocês!

    • É amiga, as nossas transformações de vida sempre chegam, a gente só não sabe como. Quem disse que ficaríamos todas imunes a uma perda como essa?

      Fico feliz de ter vc como amiga desde criança até agora, podendo ter acompanhado toda a minha vida (mesmo que nem sempre fisicamente) e entender (e aceitar) exatamente como eu sou.

      Suas palavras sempre me fazem enxergar um pouco do que me aguarda a vida daqui pra frente, e me sinto grata, pq acho que nos cruzamos, e não perdemos quem perdemos, por mero acaso.

      Te amo. Sou feliz por ter vc como uma irmã. Obrigada por tudo, suas férias terem acabado exatamente no dia 23/07 fez aqueles instantes mais leves.

  13. Karla disse:

    Prima, que declaração de amor linda!!! Acho que se os anjos podem chorar, hoje teremos chuva!! Pois nosso manteiga derretida deve estar todo bobo com palavras e gestos de amor e gratidão tão lindos. O amor que existe entre vocês três é maravilhosos!! Vi e convivi com esse sentimento bem de perto (apesar da distância). E assim como o Ricardo se tornou seu herói, vocês são as musas inspiradoras dele. Não entendo o porque?! Mas… Isso é a vida né?! E ela nos prega umas peças bem difíceis gente superar. Depois de oito anos da morte do meu pai, ainda tenho meus momentos de luto muito intensos. Parece que tem dias em que a dor é muito maior que em outros. Mas a vida segue… E peço à Deus que de forças o suficiente pra que vocês suportem e superem essa dor que fere seus corações. Beijos no seu coração e saiba que estarei aqui sempre rezando pra que vocês estejam bem.
    Com muito carinho, Karla.

    • Nosso querido que antes de partir foi mostrar pros meninos como nossas férias em BSB podiam ser fantásticas.
      Tenho certeza que esses últimos momentos deles com o Ricardo ficarão marcados pra sempre, e vcs todos fizeram parte disso.
      Obrigada por tudo.
      Beijão.

  14. Luci Albarrans disse:

    Querida Tati, que Deus abençoe a vc e atodos de sua família, apesar de que vc foram abençoados há alguns anos atrás com a chegada do Ricardo, Deus o emprestou a vcs para que formassem a família que são, agora Ele pediu de volta, chore sempre que sentir saudades, faz bem a alma e ao espírito, afinal as lembranças são sempre boas. Tenho certeza que onde Ricardo estiver ele está olhando por vcs, com esse sorriso que vc fala tanto. Fique com Deus . Bjs.

    Luci

  15. Luci Albarrans disse:

    Tati onde se lê faz bem a alma e ao espírito, o correto é “faz bem a alma e ao coração”. Desculpe o erro é a emoção de um texto tão lindo.

    Bjs
    Luci

  16. Taninha disse:

    Oi Tati, também me emocionei bastante com suas lindas palavras.
    Confesso que estou muito triste pela perda do Ricardo, pois, tive muito contato com ele na nossa época de E.J.C. e M.A.C. (tempos bons que infelizmente não voltam mais)…
    Porém, tenho absoluta certeza que, onde quer que ele esteja, estará cuidando de todos vocês com muito carinho, amor e muita dedicação (como sempre foi)…
    Rezo sempre para Deus dar o conforto necessário a todos vocês, para que possam superar esse momento tão doloroso da perda de um ente querido…
    Que Deus os ilumine e os faça felizes para todo sempre.
    Um beijão em seu coração e fique em paz!!!
    Taninha

    • Pois é Taninha, tem muita gente sentindo falta desse cara maravilhoso que foi meu irmão. E com certeza ele agora é como nosso anjo da guarda, cumprindo alguma missão especial que Deus preparou pra ele. A distância física dói, mas quem a gente ama nunca morre.
      Beijo grande. Obrigada pelo carinho.

  17. Poliana Lima disse:

    Tati, que lindas palavras, tão puras e cheia de amor, parece que senti tocar lá na minha alma!!! Não há como não se derramar em lágrimas ao ver tanto amor e carinho, estou sem palavras!! Te amo muito prima, essa dor vai passar, estamos unidos num só pensamento e em uma grande corrente de oração… Logo logo essa dor vai se transformar em saudade e boas lembranças!! Grande beijo cheio de carinho!!! Fica com Deus!!!

    • Obrigada prima querida. Conversa que sai da alma, toca as almas mais sensíveis. Acho que funciona assim né?
      Também te amo e iremos superar juntos, em família, essa perda física. Sinto a corrente de vcs mesmo estando longe (não tão longe agora :)
      Amém. Fica com Deus meu amor.

  18. Viviane disse:

    Tati, linda sua mensagem. A saudade é enorme e quando lembro dos momentos que vivi as lagrimas insite em cair….Mas o que foi bonito fica com toda a força. Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga. É a gente lembra. E já não doi mais. Mas dá saudade. Uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia, quando a cabeça insiste em trazer a tona, o que o o coração vivie tentando deixar pra trás. Agradeço a Deus por ter conhecido pessoas maravilhosas!!! Um grande beijo e conte comigo.

    • Pois é Vivi, essas lágrimas teimosas insistem em banhar nosso rosto a todo momento né não? Deixa elas virem, pois limpam nossa alma e aliviam o nosso coração. Eu sempre me sinto assim depois de chorar.

      Nada de marcante será apagado, nada. E um dia serão lembranças deliciosas, uma verdadeira herança deixada pelo Ricardo.

      Também sou grata por ter te conhecido e por ter sido minha cunhadinha, mesmo que num curto período de tempo (perante os homens), mas eterno diante de Deus (esse amor que o Ricardo levou com ele).

      Beijo grande!!!

  19. Edson Dias, Mirtes e Leticia Lima. disse:

    Olha Tati,hoje pensei que seria um dia só de tristeza na minha vida, eu estava tão triste, vendo sua mãe chorar escondida na casa da tia nenê para não causar mais dor a sua vó, cumpri com minha promessa de todos os dias 23, e fiquei muito feliz agora lendo suas belas palavras de carinho e afeto pelo Ricardão, que meu coração que teimava em ficar entristecido se encheu de alegria e sei que ele esta olhando por todos vocês e sei também que não será fácil tirar essa dor do seu coração, vocês eram muito unidos e continuaram a ser sempre, Admiro muito a linda família que você tem. Que Deus conforte o coração de todos nós familiares é duro mais a vida vai nos ensinar a conviver com esta grande perda.Um grande abraço a você e o Leandro, e fim de semana aparece viu…..

    • É isso mesmo tios e primos, vamos aos poucos tentando fazer com que todos os dias 23 sejam momentos para homenagearmos nosso Ricardão, tenho certeza que a cada dia que passar, esse dia de tristeza será transformado em boas lembranças.
      Fico feliz que minhas palavras tenham alegrado seu coração. E o Ricardão, esteja onde estiver, também ficou feliz.
      Fim de semana a gente se vê, se Deus quiser!
      Bjocas em todos.

  20. Juliana disse:

    Tati, fiquei emocionadíssima com suas palavras! :'(
    Acredito que nos piores momentos das nossas vidas Deus nos mostra o que tem de melhor em viver, amar e ser amado! Essa dor ainda vai passar, mas a saudade… Ah, Essa Será eterna!
    Bjo no coração, que Deus conforte todos os dias os corações de vocês!

    • Verdade Ju, mesmo nos momento difíceis é incrível o poder de ainda termos fé. E seguir.
      Obrigada pelas palavras, que Ele consolo os nossos corações, o seu e dos meninos também. Beijão;

  21. Anderson Rosa disse:

    Tati, minha irmã, lindas palavras, a saudade é muito grande deste cara que Deus me deu a oportunidade de viver durante esses 10 anos, lembro como se fosse ontem ele entrando na sala da sua mãe passando por mim com aquela cara de mal, e eu morrendo de medo do seu pai e do seu irmão, e ao passar do tempo esse medo se tornou admiração, respeito, admirava tudo que ele fazia e achava o máximo quando ele começava contar suas historias do trabalho, o tempo passava e o amor pelo Ri só crescia, lembro quando ele em um Natal me disse: cara você é meu irmão e eu te amo, vem aqui e me da um abraço. Hoje ele sabe o quanto eu amava, sei o quanto ele gostava de mim, e tive a certeza no domingo que ele sempre esta do nosso lado quando ele veio me dar os parabéns em meu sonho no domingo.
    Bjus irmãzinha amo você e o Le como meus irmãos também e contem comigo sempre.

    • Que lindo ter sonhado com ele tão pertinho do seu aniver.
      Deus nos manda alguns consolos através das lembranças e dos sonhos né?
      Esse cara foi fenomenal e a saudade é imensa.
      Também amamos vc como um irmão. Bjs.

  22. Flávia Michels disse:

    Mesmo tendo convivido tão pouco com o Ricardo, doeu muito ao receber a notícia e ainda dói ao ler suas palavras de amor e saudade…dói saber que uma pessoa tão iluminada como ele se foi de forma tão prematura e repentina, deixando “órfãos” do seu amor: pai, mãe, irmãos, filhos, familiares e amigos. Me sinto como se estivesse vivendo o que vivi há 3 anos…uma saudade e um amor que nunca terão fim, e como você mesma disse, um amor que aumentou pelo menos 3x mais. Tati desejo com todo o meu amor por vocês, que Deus restaure o coração de cada um e que essa dor seja breve, e que no seu lugar venham as boas lembranças e sorrisos que hoje eu tenho ao lembrar do meu eterno amor! Lindas palavras!!

    • Pois é Flávia, os propósitos de Deus nem sempre fazem sentidos pra nós, simples humanos. Aquele domingo conversamos tanto sobre sua perda, e eu nunca imaginaria que a minha estaria tão próxima, mas saiba que falar contigo de alguma forma me ajudou; ver e ouvir de vc que seu luto passou, me faz perceber que o meu também passará, deixando lugar somente para as boas lembranças.
      Obrigada. Beijo grande.

  23. Luana Ribeiro disse:

    Tati, engraçado que mesmo sem ter ligação alguma com seu irmão, sofro e sofro muito em imaginar a dor que vcs estão sentindo, chego a sentir saudades de algo que nunca vivi, quando encontro seu pai “invejo” aquela fé inabalável e me seguro para não chorar na frente dele, mesmo muitas vezes ele me mostrando que o coração daquele “velho” corinthiano está estraçalhado….chego a sentir essa dor! E como me dói…. principalmente em saber que não posso fazer nada para ajudar a tirar esse sofrimento de vcs!!! Hj amiga vejo que por pior que seja qualquer situação, não se compara com a dor de uma perda, principalmente de alguém que nós amamos tanto!!!!! :(
    Sinta meu abraço bemmmm apertado, e lembre-se que estarei sempre com vcs, prova disso que mesmo depois de muitos anos voltamos a nos encontrar!
    Amo vcs!!!!

    • Lu, pode ter certeza que vc ajuda de muitas formas. A amizade e o carinho é algo que conforta nosso coração, pode crer nisso. E embora meu pai tenha uma fé inabalável, às vezes ele também fraqueja, pois realmente a perda foi enorme, mas um dia passa, ou ao menos se modifica.
      Obrigada pelo abraço, pude sentir daqui. Bjocas.

  24. Renata disse:

    Tati, só hoje cheguei neste texto e vi o Ricardo em todas as passagens que vc descreveu. Incrível como apesar de a vida ter nos afastado ainda na adolescência a essência continuou a mesma, ele cresceu, tornou-se um homem mas sempre foi o mesmo menino e por isso sei o quanto te faz falta e entendo o tamanha da sua dor. Eu tenho dois irmãos que são os maiores tesouros da minha vida, talvez por ser a mais velha tenho por eles um amor quase maternal, por isso sou capaz de sentir a sua dor toda vez que penso no que aconteceu. Mas a força e a união da sua família é ainda mais forte! Me falta palavras agora, mas preciso te agradecer por compartilhar com todos essas lindas palavras que trouxeram o Ricardo um pouco mais perto…. Bjo grande

    • Obrigada querida. O Ricardo era assim mesmo, parando pra pensar ele mudou muito pouco do cara que vc conheceu na adolescência, sua essência, sua simplicidade, seu jeitão rude, mas coração mole, o acompanharam por toda sua vida.
      Realmente os irmãos são grandes joias em nossa vida. Aproveite os seus ao máximo.
      Beijoooo.

  25. Pingback: Um grande tesouro | Deleite da Vida

  26. Ana Beatriz Ortenzi disse:

    Me senti tão igual lendo suas palavras com tanto amor descritas neste depoimento, também perdi minha irmã fazem 70 dias deixou dois filhos ..ela faleceu no dia 10/05/14, um dia antes do dias das Mães, data que foi seu sepultamento e aniversário dos seus filhos gemêos que completaram 6 anos;…. Tati, é, esta e sempre será difícil…. mas muito obrigada me sinto igual……. bjs Ana Beatriz Ortenzi

    • Tati Ferreira disse:

      Sinto muito por sua perda Ana.
      Amanhã faz um ano que meu irmão faleceu e posso te garantir que essa fase mais dolorida vai passar, embora a saudade seja sempre bem grande no coração.
      Obrigada por se abrir por aqui e por se identificar, eu sei que encontrar alguém passando pela mesma situação acalma um pouco o coração.
      Desejo que sua jornada seja a mais leve possível.
      Beijos no coração. Tati.

  27. Jana disse:

    Olá. .perdi meu irmão no dia 21/02/15 a exatamente 4 dias…éramos muito apegado ela não era só meu irmão e sim um paí ,companheiro. .dói muito e cd dia q passa a dor aumenta. ..pr mim a felicidade acabou..e ver a minha mãe no estado em q ela está acaba mais ainda o sentido da vida

  28. helena Oliveira disse:

    Nossa tudo que eu li sobre voce,acabei de passar tem sei meses q minha irma se foi :( e somente tres meses q meu irmao tb partiu mediante a depressao p ter pedido ela eramos seis irmaos agora somente 4,fiquei emocionada com q li sobre sua dor.minha dor e continua todo dia nao consigo deixar de pensar neles so um min.Ate pq minha irma q partiu deixou dois filhos um de 13 anos e o bebe q hoje tem seis meses pois no caso ela morreu ao dar a luz p ele,:( tiramos nossa força no nenem Julio Cesar esse foi o nome escolhido p ela.doi muito sofro demais a falta dela.

  29. Raquel dos Santos Carvalho Cuzzuol disse:

    Boa tarde Tati, venho através pedir lhes sua autorização, para copiar seu texto e, colocando reticências onde for parte que cabia somente à vcs dois. Pois, hj fazem 7 anos que meu irmão(único) se foi. E, como não consigo transcrever com tamanha grandeza como vc o fez, por isso faço o pedido. E, tive grande afinidade com o texto, só tenho agradecê-la, de conseguir expor, o que se escondi dentro de nosso coração/razão. Beijos Raquel

    • Tati Ferreira disse:

      Olá Raquel, tudo bem?
      Sinto muito por sua perda, de verdade! Só quem passa por isso pra entender como fica nosso coração e eu sei o quanto dói.
      Fico feliz por meu texto ter te tocado. Saiba que foi escrito com todo o coração e é muito particular, por isso tenho certeza que se você sentar pra escrever uma carta ao seu irmão, sairá algo muito particular também, sem precisar usar o meu texto.
      Tente e se não sentir segurança no que escreveu, me manda que eu dou uma olhada e te ajudo a deixar mais claro. O que acha?
      Beijo grande! Tati. (PS. se mandar o texto por aqui ninguém verá, pois o comentário passa por aprovação, então se facilitar pode ser aqui mesmo.

  30. Giliane disse:

    Muito linda sua mensagem vi minha vida nela que saudades do meu irmão como doe…

  31. Pedro Muniz disse:

    Olá Tati,

    não costumo escrever comentários em nenhum blog que acesso. Mas por conta da identificação com o tema, não pude deixar de compartilhar e desabafar com você.

    Perdi meu irmão mais novo (28 anos) na semana passada, vítima de um aneurisma. Ele morava há sete anos na Europa e a distância física entre a gente já estava bem forte, mas isso nos aproximou muito.

    Ele faria 29 anos dez dias depois de sua morte, e minha mãe iria fazer uma surpresa pra ele: estava de passagens compradas pra visitá-lo dias antes de seu aniversário, planejando uma viagem com ele e sua esposa.

    Estamos completamente destroçados. O aniversário dele é hoje, vamos reunir alguns amigos e celebrar sua memória.

    A última vez que vi meu irmão foi no meu casamento, em maio de 2015. Falava pouco com ele no dia a dia. Agora não tem um dia que eu não converse com ele, e por incrivel que pareça, me sinto mais próximo do que nunca.

    É dilacerante ver meus pais do jeito que estão. Me sinto responsável por juntar os cacos da família e as vezes acho que não vou conseguir. Tudo que eu mais queria na vida era dar um abraço em meu irmão, queria que ele se manifestasse de alguma forma pra saber que quando eu converso, ele está me ouvindo.

    Sempre que possível vou evitar de me referir à Felipe no passado: ele não passou pra mim, pelo contrário, ele está mais vivo do que nunca dentro de mim, no ar que eu respiro, em tudo a minha volta.

    Meu irmão saiu desse plano como um herói: com a doação de seus orgãos, ele salvou pelo menos doze vidas de maneira direta. Indiretamente, centenas de pessoas podem estar felizes agora mesmo por conta disso: se cada um dos 12 tem pelo menos 20 pessoas que se importa com eles, já são mais de 200 pessoas felizes. Pessoas que não saberão que ele é. Mas isso não importa. Até porque meu irmão sempre foi riso, e nunca choro.

    Obrigado por compartilhar sua dor, acredito que dessa forma podemos, mesmo sem nos conhecer, ajudar-nos.

    Att,

    Pedro Muniz

    • Tati Ferreira disse:

      Pedro, primeiramente me desculpe em demorar tanto para te escrever, mas foi proposital. Eu vi que sua dor estava tão latente, mas tão latente que nada que eu dissesse talvez fizesse sentido naquele instante.
      Eu sinto muito sua perda. Nem te conheço, mas saiba que pela mesma dor somos iguais. Eu quase posso adivinhar como se sente agora, quase três meses depois da morte de Felipe. É aquele momento que a certeza de que nunca veremos nossos amados nos faz sentir uma dose de amargura, que a saudade se mostra de verdade e que nos sentimos muito sozinhos, agora cada um vive o seu luto à sua maneira, e o tempo parece andar estranhamente devagar e ao mesmo tempo correr demais. E aquele irmão que se foi vai ficando cada vez mais lá atrás onde éramos mais felizes.

      Eu que agradeço por compartilhar sua perda comigo, li logo em seguida ao seu envio e fiquei triste por saber que mais uma família chorava uma morte prematura. Me cortou o coração imaginar seus pais – saiba que os meus até hoje choram muito, estão mais recuperados, mas sei que nunca mais serão os mesmos, pois um pedaço deles se foi para sempre. Fiquei feliz pela vida do seu irmão salvar tantas outras e por você ter essa capacidade de sentir gratidão num momento tão triste.

      Sinto a presença do meu irmão em muuuuitos momentos da minha vida. Vejo os sinais dele, agradeço e fico feliz, pois sei que esse lance fraterno entre irmãos é eterno. Sempre digo que é como se meu irmão estivesse apenas do outro lado da cortina. E sei que o seu também.

      Espero que neste instante seu coração esteja um pouco menos triste, pois a dor dilacerante passa, a gente aprende a viver de novo, a ser feliz e a dar novos significados à nossa vida. Essa é a melhor forma de manter viva a memória de seu irmão, honrando a sua vida que ainda não acabou.

      Sinta meu abraço e meu carinho por você e sua família. Se precisar conversar me mande um email: tmarinho24@gmail.com sei que neste momento as pessoas meio que cansam de nossa dor e tentam nos dar um prazo para isso ou aquilo acabar. Só que a cura de um luto pode demorar muito, e falar com quem já passou por isso nos faz sentir mais normais sabe? Não tenha pressa, tudo em seu tempo.

      Tati.

  32. Erica Poletto disse:

    Boa noite Tati,
    Hoje num dia que se comemora o ‘dia do irmão’ senti uma tristeza enorme em meu coração e fui buscar algo para ler que fizesse eu me sentir melhor, e me deparei com essa página!
    Meu irmão morreu no dia 13/06/2016 ele tinha 20 anos, meu irmão mais novo, não deu tempo de fechar o diagnóstico mas tudo indica que foi um AVC hemorrágico! Eu não consigo acreditar nem entender POR QUE meu irmão foi embora, POR QUE ele.. É até egoísmo de nossa parte né.. Mas eu não consigo aceitar.. Meu coração dói tanto, eu não sei o que fazer com tanta saudade, parece que isso nunca vai passar, nada mais tem graça, sempre em qualquer dia ou momento está faltando alguma coisa. Éramos só nós dois, agora ficou só eu! Tenho 25 anos e moro com Meus pais, meu irmão estava morando fora fazendo faculdade.. Tinha toda a vida pela frente, muitos planos, muitos sonhos perdidos… Meus pais estão arrasados, vivemos numa montanha russa de emoções.. Um dia bem, outros mal, outros muito mal… Só queria o meu irmão aqui comigo. Fico pensando que foram só 3 meses de uma vida inteira que eu vou viver sem o meu irmão.. Isso não entra na minha cabeça! Parece mentira!

    • Tati Ferreira disse:

      Sinto muito por sua perda Erica.
      Saiba que sentir esses por quês e até um pouco de revolta faz parte da dor, afinal sua perda é ainda muito recente. E muito dolorida. Eu sei!
      Não deixe de sentir o que tiver vontade, não siga conselhos do tipo “chegou a hora dele, você precisa aceitar, não sofra tanto que a alma dele não descansa”, etc, coisas que as pessoas dizem mesmo de coração, mas que no fundo não ajudam em nada, o que você deve fazer agora é sentir o que tiver vontade, se for chorar todos os dias, chore. Vivenciar o luto vai te fazer sentir quando ele passar, pq ele vai passar. E isso não significa que esquecerá seu irmão, você aprenderá a conviver com esse buraco que seu coração terá para sempre. Mas ao mesmo tempo vai perceber que o seu amor por ele aumentará incrivelmente, mesmo sem sua presença física, pois o amor não morre.
      Conte comigo se quiser conversar, faça contato pelo blog que damos um jeito de falar por e-mail ou skype. Quando e se quiser. Ser ouvida dá muito alívio.
      Torço para que seu coração e de seus pais seja abrandado cada dia um pouco mais e que seja suportável voltar a viver com alegria quando se sentirem seguros.
      Sinta-se abraçada (um abraço daqueles longos e fortes). Tati.

  33. DANIELA ANDREA RIBEIRO ROMAO disse:

    Oi tbm perdi um pedaço de mim, meu irmão caçula há dez meses. E cada dia mais difícil fica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s