Por que Deleite da Vida?

Como se já não bastasse o momento de total confusão mental ao qual me encontro (conto outro dia)…. vou começar agora uma nova maratona no blog…

– Todas grita…
– … e a Tati pira!

Endoidando de vez...

Endoidando de vez…

Não poderia deixar passar batido que dia 03 de junho o meu querido e amado blog fez 2 anos de vida!!! Uhuuu. 24 meses no ar!!!

– Todas comemora.

Então assim, como já fiz maratona de 30 dias seguidos, vou fazer uma maratona de 24 posts, dia sim, dia não… porque né, maratona diária é punk.

– É! Como se 24 posts, dia sim dia não, fosse mais fácil! #aloka

Não terá um tema, não terá um foco, mas apenas posts aleatórios. Uma maneira que encontrei para postar com mais frequência por qui. Tenho andado muito afastada e sinto falta. Agora com a meta eu espero parar nem que seja uma horinha por dia e rascunhar o que quero falar.

E pra começar, já que o Deleite da Vida está fazendo aniversário, vou contar pra vocês como isso tudo começou.

A inspiração:

A inspiração de fazer um blog que unisse comida com sentimentos, com vida, com acontecimentos veio de um livro que li há alguns anos, ele se chama Devore-me (Amor, Sexo e a Arte de Comer) de Alexandra Antonioni. Quero inclusive ler de novo pra fazer uma resenha pra vocês. Mas falando rapidamente, a autora conta no livro acontecimentos importantes de sua vida, e relaciona com as comidas que têm ou tiveram tudo a ver com determinados sentimentos, comida pra momentos de depressão, comidas pra conquistar um amor, comidas pra alegrar amigos numa festa, comida para momentos picantes, comida e mais comida, é um livro delicioso. Excitante. E a capa dele bem sugestiva né? Ah! No livro você pega receitinhas incríveis.

devore-me

Fonte da imagem (aqui).

Decidi então que gostaria de ter um blog que unisse comida aos acontecimentos da vida, porque depois de casar percebi o quanto a comida gira em torno de quase tudo o que acontece em nosso dia-a-dia. E de como ela faz parte dos momentos e sentimentos. E de como eu havia descoberto gostar de cozinhar. Não que eu não gostasse antes, mas sinceramente nunca imaginei que cozinhar as trivialidades do dia-a-dia fosse tão gostosinho.

-Vai, nem sempre né?

O nome:

Antes do blog e tudo mais eu gostava muito da palavra “deleite”, e o primeiro nome que pensei, que trouxe de uma fase que queria aprender a fazer bem-casado, foi “doce deleite”. Gostava do jeito de falar deleite, porque assim, paulistano por exemplo se for falar doce de leite, o doce mesmo, vai falar “doci di leiti”, sim, nós paulistanos colocamos “i” demais em tudo. E eu não gostava do som da palavra “di leiti”. Já perceba como “deleite” é mais suave e bonito de falar, fica “deleiti” e não “dileiti”. Além disso, eu achava engraçado o fato do sobrenome do meu marido ser Leite. Achei uma feliz coincidência quando o assunto era ainda bem-casado. Mesmo assim guardei esse nome, “doce deleite”.

Quando fui criar o blog já existiam alguns docedeleite.qualquercoisa.com e muitas outras coisas com este nome, aí meio que brochei. Pois é, eu sou assim, gosto de exclusividade.

Comecei então a escrever palavras e expressões que ficassem bacanas com a palavra deleite. Não lembro ao certo quantas palavras foram, porque não foram muitas e não foram importantes, mas me recordo de que quando apareceu Deleite da Vida eu ter amado e dali em diante não ter tido mais qualquer outra ideia. Dizem que com nome de filho é assim também né? A gente simplesmente sabe que é aquele nome. Pois é, foi assim.

Eu percebo até hoje que a palavra vida sempre me remete a algo bom, parece óbvio né? Mas enfim, é uma palavra que sempre que falo ou leio eu gosto de prestar atenção nela, ler de novo. Acho uma das mais lindas palavras do português. E a uso demais.

Otras cositas más:

Com o tempo ficou óbvio que o deleite da vida, da minha vida, não é apenas comer, embora o ritual de comer remeta sempre a coisas boas na minha vida, mas a tantos outros prazeres que me deixam feliz, como ler um bom livro, ou apenas escrever sobre algo, deixar a escrita rolar solta, palavra por palavra. E assim segui com o blog. Ora associando uma receita a um causo, ora falando apenas de livro, apenas de causos, apenas de Vancouver… e assim sentindo um genuíno deleite por manter este blog do jeitinho que ele está.

E se parar pra pensar ele surgiu por causa de um livro, então acho bastante gostoso esse rumo que ele  tomou.

Penso em mudar um pouco algumas coisas no blog, não o associando apenas a comida ou receitas, mas sei que esta sempre será a essência dele. E isso me dá um prazer danado.

Estou feliz por esses 24 meses do blog, porque ele trouxe descobertas e pessoas interessantíssimas. Puro deleite.

Puro deleite. Hum. Gostei do nome.

Até quinta-feira com o post 2/24.

Deleite-se!

Nota complementar (acrescentada dia 07/08/2013): primeiramente quero pedir desculpas para quem estava imaginando acompanhar a maratona com 24 posts (que deveria terminar dia 27/07/2013). Parei no post número 21 por motivos pessoais. Triste motivo pessoal. Meu irmão de 32 anos faleceu num acidente de moto quando voltava do trabalho no dia 23/07/2013. Algo totalmente inesperado e chocante para mim e minha família. A inspiração se esvaiu, e meu papel durante vários e vários dias foi o de irmã, filha e tia dando uma força e sendo consolada pela e para a família. Não posso deixar de comentar o quanto o último post foi importante para enfrentar esse processo tão doloroso, pois apesar da enorme tristeza, sinto-me em paz, então eu acredito que mesmo sem saber quando comecei a maratona, ela de fato terminaria no post 21, falando de Deus, que tanto tem me consolado.

Beijo grande. Tati.

Anúncios
Esse post foi publicado em Projeto 24 posts, Sobre. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Por que Deleite da Vida?

  1. Luciana disse:

    Adorei, Tati! Deleite é realmente uma palavra bonita! E libélula! E quereres e soslaio e saudade. Me segura, Tati!!!! hahahaha

    Muito legal a origem do nome do blog, tudo à ver com o que você escreve mesmo! Puro deleite também é boa! E fiquei feliz com a notícia dos 24 posts! Uhuuuu! Boa sorte! Não deve ser mesmo fácil (pra mim é impossivel), então, admirável!

    Beijos,

    PS: Adorei a foto!

    • Amo soslaio, amoooo!!! rsrsrs. Qlq dia faço um posts com todas as palavras que adoro! Vc me deu ideias!!!
      Obrigada pelo desejo de boa sorte. Acho que vou precisar.
      Ah e a foto foi tirada em Vancouver, em algum dia de total falta do que fazer X querer testar fotos com movimento. :)
      Beijooooooooooooo

  2. Ana disse:

    Adorei a história do blog. A tua vida é de deleite e a minha é colorida! ;) Sabe que ando pensando muito também em que tipo de blog é o meu? É essencialmente pessoal, mas tem horas que penso que é esquizofrênico demais falar de tantos assuntos misturados. Sei lá… Voltando pra cá. Muito interessante esse seu conceito de inspiração do livro. Dá pra perceber que você pensou sobre o que queria fazer, e não foi simplesmente fazendo. Mesmo que tenha mudado o rumo no meio do caminho – o que é normal – tenta manter a essência. Parabéns! :)

    • Adoro sua “Colorida Vida”. E adoro o jeito do blog. Tem cara de diário. E em diários somos todos esquizofrênicos. rsrs
      Fiquei pensando um bocado nesse seu toque “tenta manter a essência”. Acho que por mais que queria mudar algo, essa essência tem mesmo que ficar, estou pensando em novas maneiras… vamos ver.
      Obrigada pelos parabéns! Beijinhos.

  3. Sonia disse:

    Oi querida
    Parabéns tati, sou sua fã!
    Também acho que poderia associar filmes que se relacionam à comida; Babette, Tempero da vida, como agua para chocolate, almoço em familia, …………Simplismente Marta, Tampopo os brutos também comem espagheti, Comer , rezar, amar,e outros tantos……….ia ficar mais delicioso.

    • Você é minha fã e eu sou sua. Sempre. Ah e esse livro foi Dica da Sonia, literalmente falando! :)
      Adorei sua dica dos filmes, vou fazer!!! Uhuuuu.
      Sempre me dando dicas essa Sonia viu?
      Bjocas.

  4. Ckris disse:

    :) lindo, congrats!

  5. Vanessa disse:

    Ja me identifiquei de cara com a frase: “Como se já não bastasse o momento de total confusão mental ao qual me encontro”
    Texto engraçado, adorei!!!
    Preciso te contar o que ando aprontando… na minha, também confusão mental eterna!! kkkk… vou te escrever por e-mail… bjos primona ;)

    • Ansiosa por seu email e suas confusões mentais.
      Será o ano de Saturno em Escorpião que está nos deixando piradonas? Só pode ser gata!!!
      Obrigada pelo comentário.
      Ah eu sinto que vai gostar do próximo post… me diga depois.
      Bjocas.

  6. Pingback: Coisas que você não sabe (talvez) sobre mim… | Deleite da Vida

  7. Pingback: O centenário do blog | Deleite da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s