Como dorme essa menina…

31 de janeiro de 2010, domingo

Dia 3/30

4 da madrugada eu acordo com um pique daqueles.

Peraí. Vocês fizeram as contas? Não as contas do fuso horário (10h no Brasil). As contas da quantidade de horas que eu dormi?

Sim, foram 15 horas de sono profundo. Sem levantar nem pra fazer xixi. Tirando o olhinho aberto e os ruídos dos talheres eu estava num total estado de hibernação. Sem ter o que fazer eu resolvi desfazer as malas em silêncio, tinha que aproveitar, afinal teria um super mini closet pra guardar minhas roupas e uma cômoda pra guardar o resto. Em uma hora eu terminei tudo e… voltei a dormir! Rsrsrs… Será que a viagem da Tati vai se resumir em dormir?!?!? Pois é, lá pelas 8 horas eu decidi levantar.

Horas somadas de sono = 18. Recorde mundial de um intercambista brasileiro!!!

Vocês acreditam que minha host family não teve pena de mim? Tiraram sarro da minha cara por ter dormido daquele jeito. Vira e mexe faziam uma piadinha. Mesmo assim domingo era sagrado para o café da manhã especial e assim fizeram um super gostoso, com ovos, bacon e panquecas, e ali naquele momento fiquei doida com o maple syrup, terrivelmente nomeado em português como xarope de bordo. Enfim, depois eles foram pra Igreja e eu teria o domingo todo livre.

O jantar não comido do dia anterior ficaria guardado para meu almoço, assim me avisaram.

Pertinho da London Drugs

Pertinho da London Drugs

Foi um domingo pra seguir as dicas que recebi da agência e dos blogs que eu lia até então. Fui andando até a London Drugs na Victoria Drive e tive a primeira piração. Várias guloseimas tipo Kit Kat e Pringles por um preço ridículo. Já voltei com a minha primeira sacola de lá. Comprei também o passe mensal para o transporte e um cartão telefônico (itens de primeira necessidade!) e fui passear a pé pela vizinhança, entre sair e entrar das lojas, porque estava muito frio lá fora, porém ao contrário do dia anterior, neste dia não chovia, mesmo assim estava um dia incrivelmente gelado. Meu Deus do céu, isso sim é inverno. Sabe aquele gelo que a gente sente nos ossos? Pois é.

Nariz denuncia o vento gelado.

Nariz e lábios denunciam o vento gelado.

Saí numa saga sem sucesso pelas ruas do bairro: encontrar um telefone público pra ligar pro Brasil. Andei pra caramba, com o vento gelado na cara, e toda vez que me informavam um telefone ele não funcionava. O que me consolava? As montanhas. Por todos os dias que fiquei em Vancouver não me cansava de olhar para as montanhas.

0Vancouver 008

Ah essas montanhas…

Uau, mas Vancouver só tem “china”? Tão rindo de novo da minha cara né? Pois é, fiquei boba com a quantidade de lojas e afins na Victoria Drive com motivos chineses. Voltei pra casa tristinha e o meu host father percebeu, aí eu falei da saga do telefone e ele me deixou usar o da casa deles naquele dia. Fofo né? Ah eu tinha comprado um cartão, então eles só pagariam o custo de uma ligação local, porque os créditos internacionaos sairiam do meu cartão. Eu não ia abusar do pobre homem né?

China ou Canadá?

China ou Canadá?

Em resumo foi um dia bem tranquilo mesmo, sem grandes coisas, exceto pelas horas que fiquei na frente de um mapa tentando entender a cidade. E a Lori me ajudou gentilmente me dando dicas e me passando os horários do ônibus, qual eu deveria pegar, como funcionava a conexão no Skytrain (metrô de superfície) e tudo mais. Esse dia foi calmo assim também, porque o jet lag não é brincadeira, me sentia ainda bem cansada, com fome totalmente fora de hora e sono então, nem se fala. 6 horas de diferença, numa época que escurece as 5h da tarde é difícil se acostumar, masss meu tempo era curto, 30 dias passariam voando, então Tatiane é bom ir se acostumando logo. Assim eu pensava.

Ah eu falei que tinha um banheiro só pra mim? Pois é, depois vim a descobrir quão sortuda eu fui. Tinha um quarto pra mim, no mesmo andar de todos os quartos dos moradores da casa, e não no porão, como muitos amigos que fiz na escola, e ainda assim tinha um banheiro “exclusivo”.

É, depois de uns dias percebi que teria que dividir o espaço com a escovação de dentes da linda Samy (host sister de 5 anos, fofa, mas não falava comigo).

Continua…

PS: se não entender muito bem esse post, comece lendo pelo dia 29/01 “Realizando um Sonho” e vem comigo pelos próximos dias.

Anúncios
Esse post foi publicado em Vancouver e marcado , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Como dorme essa menina…

  1. Luciana disse:

    To adorando a saga!!! To lendo tudo enquanto espero o Nic na natação! :)

    E me lembrando da minha aventura sozinha na nova zelandia, muito parecida com a sua. Única diferença é que nao me deixaram dormir qdo cheguei (eram 7 da manha!!!) e só fui dormir às 7 da noite. Mas foi a melhor coisa que fiz, pois nao tive nada nada de jet lag!

    Enfim, curiosa pra saber mais!!!

    Beijos!

    • Qlq dia conta a sua aventura na Nova Zelandia, vou adorar acompanhar! E já penso nos textos engraçados que virão! rsrs. Putz a minha família deveria ter feito o mesmo, mas que sono monstruoso foi aquele? Acho que não conseguiria evitar! rsrs. Beijos!

  2. Yesica Rosa disse:

    Essas fotinhos me lembram muito esta cidade que moro…rsss até o frio acho que é parecido…aqui tem muitas montanhas, a cidade é muito linda….Realmente não dá para viver sem um cartão internacional…hahahah e os chinas estão por todas as partes viu, aqui também estão por todos os lados!!! Estou lendo tudo!!! Muito legal saber um pouquinhos de outras culturas…um beijo!!! Yesi

    • Com o tempo que vc tem de Itália já deve ter um montão de coisas pra contar né Yesi?
      Quero falar bastante nesses dias da questão multicultural do Canadá, foi o que mais me fascinou.
      Beijooo e sempre que quiser comente por aqui.

  3. Ana disse:

    Os dias secos (e principalmente os ensolarados) são os mais frios, Tati! Quando chove dá uma melhorada. :)

    • Eu percebi isso na raça! rsrs
      Lembro até hoje do primeiro dia que fez sol, eu saí toda feliz achando que não precisaria do casaco grande, mas nossssa, que vento gelado! Tive que colocar correndo.

  4. Livi (Baianos no Polo Norte) disse:

    Ainda bem que você não veio para Toronto pois seria muuuito mais frio! :-)

    • kkkkkkkkk quase fui pra Toronto heim Livi, desisti a tempo, mas ainda conhecerei esse outro lado do Canadá. De repente marcamos um chocolate quente e vc me dá dicas da cidade heim?
      Beijão!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s