Relógio Biológico

Hoje tem Torta de Banana. E muita, muita fofura.

Eu sempre tive duas certezas na minha vida. Primeira: todo mundo morre. Segunda: quero ser mãe. A segunda certeza ainda está na fase do planejamento, mas sinceramente não me preocupo, porque sei que vai acontecer, de um jeito ou de outro.

E fico impressionada como o tal do relógio biológico fala alto. Assim sem querer eu me vejo lendo sobre criança, vibrando com reality show sobre os pequenos, curtindo foto dos filhinhos fofos dos outros, lendo blogs sobre o universo infantil, nossa uma loucura. Isso porque não estou oficialmente tentando!

Essa semana com a montagem da árvore de Natal e tudo mais, o assunto filhos veio à tona com a minha irmã, e eu realmente fiquei pensando em como vai ser legal ter os danadinhos querendo ajudar e também estragar a decoração!

Olha lá, quem disse que a Tati só tem imaginação com o universo fúnebre de Tim Burton???

Fico imaginando também os pequetitos em casa, mexendo em tudo, com aqueles olhos curiosos e aquelas mãos que não param. Penso na bagunça que faremos na cozinha preparando algo bem melequento. E na hora do cansaço a gente pode se aninhar na cama lendo uns livrinhos.

E já perceberam que quando falo em filhos é sempre no plural né? E que assim seja. Mas acho também que é força do hábito, porque tenho irmãos e tive sobrinhos gêmeos… não sei o que é isso no singular.

E falando em sobrinhos, essa semana eles fizeram aniversário (9 anos) e o que eu mais senti foi saudade de quando eles eram bebês, com aquele cheirinho de azedo que só nenê tem na mãozinha. Até o cheirinho de chulé deixa saudade. E quando começam a fazer gracinha? Falar daquele jeitinho todo errado e absurdamente fofo? Quem resiste?

Então, alguém me explica como de uma hora pra outra a gente fica assim tão maternal? E tão fofa? Acontece (aconteceu) com você? Quero muito ouvir opiniões.

Eu sei que a maternidade não é feita somente de flores, mas só por hoje quero pensar neles assim, perfeitos. Vou deixar as noites mal dormidas e as birras pra quando elas acontecerem de fato. :)

E pra falar de comida eu acho que a receita de hoje tem tudo a ver com criança, afinal banana costuma ser a primeira fruta que um bebê come, e geralmente ama.

Torta de Banana

Massa/Farofa: ½ dúzia de banana prata bem madura – 1 ½ xícara de farinha de trigo – ½ xícara de açúcar – 150 gramas de manteiga (usei bem menos) – 1 colher de chá de canela – 1 colher de chá de fermento. Modo de fazer: Numa vasilha coloque todos os ingredientes secos: farinha, açúcar, canela e o fermento, e aos poucos com a manteiga comece a fazer a farofa com a mão – a manteiga vai sempre aos poucos até ficar levemente úmida e possível de unir, pode ser que precise de mais manteiga, ou até menos (no meu caso cerca de 120 grs foram suficientes). Untar uma forma de 23 cm de diâmetro (a minha era de furo no meio) com margarina e farinha, colocar metade da farofa, sem apertar, senão vai embatumar. Por cima você coloca a banana inteira ou cortada ao meio pelo comprimento – se for preciso corte a banana em pedaços menores para preencher bem os espaços vazios. Por cima da banana vai o restante da farofa, também sem apertar (abaixo tem o vídeo que explica a receita e também o ponto da farofa). Reserve.

Cobertura: 2 ovos – ½ xícara de leite – 2 colheres de sopa de açúcar com uma colher de chá de canela (misturados). Modo de fazer e finalizar a torta: bater ligeiramente os ovos com o leite e espalhar por cima da torta (que estava reservada). Depois polvilhe o açúcar com a canela e leve ao forno pré-aquecido (médio a quente) por 30 minutos – a parte de cima vai ficar bem marrom dourada. Tire do forno e espere amornar para desenformar.

Fonte: eu achei suuuuper difícil achar uma receita ideal, porque são muitas, cada uma de um jeito, então procurei, procurei, procurei e achei esse vídeo do SPTV com o passo a passo. Achei a cara da torta super parecida com uma que minha mãe faz e resolvi arriscar. AMAMOS! Eu e o Le comemos ela inteira em menos de 24 horas. Experimentamos pura e morna, e também fria e com sorvete de creme… hum comeria outra agora.

Ah! A receita pede banana nanica madura, mas minha banana predileta é a prata, porque acho menos doce, mas fica a seu critério usar uma ou outra.

Pedido final: caso vocês tenham uma receita de bolo ou torta de banana e queiram compartilhar comigo eu vou adorar, porque meu objetivo é testar várias até chegar na preferida.

Deleite-se!

Anúncios
Esse post foi publicado em Falando de amor, Família, Receitas com Frutas, Receitas de Sobremesa e marcado , , , , . Guardar link permanente.

25 respostas para Relógio Biológico

  1. Tati, quando comecei com essa de assistir vídeos de crianças na internet, ficar lendo blogs de maternidade, vendo fotos de travessuras infantis, dois meses depois eu estava grávida da Olívia. E olha que eu também não estava planejando nada, hein? Acredito muito que já exista uma conexão acontecendo num espectro mais amplo da consciência universal que nos coloca em comunicação sutil com nossos futuros filhos. Alguns poucos conseguem perceber esta conexão… Bem, comigo foi assim… Quem sabe em breve você não nos anuncia uma nova vida vindo por aí! Beijos e Boa sorte!

    • Nossa Clau, fiquei toda arrepiada com seu comentário. Eu também acredito que existem coisas entre o céu e a terra inexplicáveis, mas sutis em sua chegada, então de alguma maneira meu corpo e meu espírito estão se preparando pra isso. Eu ainda me previno, mas também sei que a vontade de Deus é maior que qualquer método 99,9% eficaz. Vamos ver o que aguarda o futuro… Bjuuuuuu

  2. Luciana disse:

    Prima que delícia…, tbm só gosto de banana prata…detesto nanica…vou experimentar com certeza….
    Quanto ao relógio biológico…Acho que vc deveria ouvi-lo..kkkkkkkkkkkkkkkk….está gritando muito ein, é muito bom mesmo, vc relatando os cheirinhos, as falas eu voltei há alguns anos atrás…amo muito meus filhos, é um amor que não dá pra explicar….esses dias o Neto me disse assim…AH MÃE O SEU CHEIRO DE MÃE É TÃO, MAS TÃO GOSTOSO, NÃO TEM IGUAL..kkkkkkkk…isso não tem preço.
    Aquelas brigas com a Júlia..período de pré adolescência, até elas são boas, pois trazem aprendizado para ambas…é um aprendizado duro mas que fortalece muito a nossa união.
    Ouvir aquele cochicho no ouvido assim…TE AMO…é a melhor coisa.
    Sabe que quand eu era só filha não entendia como minha mãe podia ser tão chata em ficar em cima de mim..perguntando se eu estava bem, feliz, com frio,calor…era insuportável….mas hoje sei que isso era cuidado e muito mas muito amor…Será que eles tbm me acham chata por isso…kkkkkkkkkkk…não sei e prefiro nem saber…kkkk
    Com certeza vc vai ser uma excelente mãe…tem muito amor no coração e isso faz toda a diferença….Então trate de respeitar o seu relógio…tem tudo ao seu favor…
    E pra Deus tudo é possível, quem sabe vem 2 meninas dessa vez….kkkkkkkk
    Beijão…

    • Olha aí Lu uma característica familiar, o gosto pela banana prata! rs

      Escuto muito tudo isso que falou de quem já tem filhos, e eu sou uma pessoa 100% relacionamento, amo me relacionar com as pessoas, acho que nasci pra aprender com gente, então mesmo não sendo aquele sonho de conto de fadas eu sempre soube que ter filho seria uma consequência natural da minha vida.
      Obrigada pelas palavras e fico feliz por ser assim uma mãe tão mãezona. Eles reclamam de vc com certeza, mas te amam acima de tudo! rs

  3. Vanessinha disse:

    Se aconteceu comigo? Haa! Se vc sempre teve a certeza de que queria ser mãe eu sempre tive a certeza de que não queria. Com uma vida sempre muito agitada, trabalho, estudo, família pra cuidar, viagens, amigos e tudo mais, sempre achei que jamais gostaria de ter essa trabalheira de ter filhos na minha vida. Bom, hoje aos 32 anos tudo mudou, inclusive a minha certeza. Aliás, eu tbm tinha certeza que nunca iria casar. E ai estou… “mas se quer saber se quero outra vida… não, não…” pois é… Acho que leio mais sobre crianças e educação do que muitas mães que conheço. Eu adoro e as vezes quero discutir esses assuntos com o Peter e ele não tem tanto interesse assim.. kkkk… imagine! Na verdade, quando sinto cheiro de bebe, tenho a sensação de que aquele é o cheiro da felicidade e muitas vezes até me emociono na prateleira do mercado. Você acha que o relógio biológico tem falado comigo??? Muuuuito!!! rsrsr…
    Como te contei outro dia, ja parei de tomar remédio e estou agora, aguardando chegar minha hora. Preparada? Provavelmente não. Mas, quero muito.
    Detalhe, minha melhor amiga está gravida. Amo mais ela agora que antes.. não sei explicar, é um sentimento especial agora que ela será mãe… detalhe, somos amigas desde a 5° série. Me emociono só de pensar em ver a carinha da Fernandinha… ai ai…

    • Menina eu estou boba com essas afinidades da família sabia? Eu sempre dizia, que nunca me casaria, mas que com certeza teria filho! Em partes tudo a ver com o que falou. E minha certeza de ser mãe não necessariamente me fazia ter vontade, pq eu também tinha todas essas “prioridades” que vc falou, mas sei lá, um filho muda nossa vida pra melhor, e acho que isso não devemos evitar.

      Estou torcendo muito pra que sua hora chegue logo, talvez depois que a “Fernandinha” nascer seja sua vez de ser uma grávida exclusiva depois da melhor amiga. Pra ser super mimada. rsrs

      Ah eu também adoro papear com o Le sobre isso, no começo ele não prestava atenção, mas acredita que agora qnd a gente vê criança na rua ele também para pra olhar? Talvez ele também tenha algo em seu relógio biológico apitando! rs

      Boa sorte pra nós! Bjuuuu

      • Vanessinha disse:

        Essa frase define bem essas nossas afinidades ‎”A vida é um eterno ciclo de mortes e renascimentos. Com asas corajosamente refeitas, podemos sobrevoar novas paisagens” Hoje entendo desta forma.

        Minha vida está bem mais calma agora. Prefiro viver assim. Apesar da agitação da cidade, me permito curtir coisas mais simples e quanto mais eu puder buscar tranquilidade, mais o farei.

        Por isso hoje, me vejo sendo mãe. Curtindo o que a natureza preparou para nós, mulheres. Essa dadiva só nossa. Essa mudança de vida, que mencionou e que realmente não devemos mais evitar…

        Obrigada e tbm estou torcendo por você! ;)

  4. Daniela disse:

    Olha Tati… Eu acho que tive o meu relógio biológico apitando desde sempre…kkkkkkkk…
    Sempre gostei de crianças, e quando casei já queria ser mãe no mesmo ano, admirava vitrines, ficava encantada com quartinhos montados, namorava as crianças que passavam pelas ruas, e quando soube que não podia engravidar, aí foi que o negócio apertou… Mas, Deus é quem sabe de todas as coisas, e quando todos me diziam que NÃO, Deus me disse SIM!!
    Acho que realmente você está sendo preparada para algo tão especial. Ser MÃE é simplesmente MARAVILHOSO..
    Por algum motivo muito especial, Deus estava precisando de um anjo e chamou a minha pequena, ainda assim me sinto mãe dela… Você começa a ter outras prioridades, e mesmo não querendo, sua vida toma um outro rumo…
    Mas é isso ai… Vá se preparando para receber “os seus pequenos”… rsrs
    bjokas

    • Nossa Dani que honra receber um comentário seu. E nunca duvide que você teve sim o privilégio de ser mãe, poderia ser por algumas horas ou por alguns meses como foi seu caso, mas uma mãe nunca deixará de ser transformada por essa dádiva. Não existe ex-mãe.

      Tenho certeza que sua nenê cumpriu a missão dela entre nós, transformou sua vida e também te mostrou o poder de um milagre e de se ter fé. E só anjos têm esse poder.

      Fique em paz. Beijo bem grande pra vc!!!

  5. Thais disse:

    Tati,
    Estou esperando o relógio biológico dar os primeiros sinais, mas enquanto isso não acontece eu vou aproveitando os babies das amigas, das primas, porque agora estou rodeada de pequeninos lindos e cada um está com uma idade, então posso curtir todos de forma diferente. A Júlia minha sobrinha é filha da minha cunhada e está com quase 5 anos, então está na fase de falar muito, perguntar mais ainda e ela presta atenção em tudo que acontece, ouve tudo que as pessoas falam e depois quer saber mais detalhes da história. Ela é simplesmente uma princesa. O Gabriel, filho de uma amiga, meu sobrinho fofo está com 1 ano e 7 meses, anda pra cima e pra baixo, faz birra, chora porque não quer ficar no colo, mas dá um abraço e um beijo tão verdadeiro e gostoso que não resisto e deixo ele fazer o que quiser…rsrs…. a Manuela, ou simplesmente Manu, é filha da minha prima, digo que sou a tia-prima dela, tenho cara de tia, mas sou prima, fez um ano em junho, adora a Tasha dos Bacykardigans e no aniversário de 1 ano na hora do parabéns lá estava ela vestida de Tasha, sua personagem preferida. A Manu veio depois de muito tempo sem babies na família, então todo mundo mima, todo mundo quer ficar com ela o tempo todo no colo, ela chega e todo mundo para pra olhar, ela é o centro das atenções. E tem também o pequeno Raphael, o filha de uma amiga irmã que conheço desde os 13 anos. A gente imaginava ter os filhos na mesma época, pra poder sair juntas e ir no parque, a hora dela chegou antes. O Rapha vai fazer um ano e está na fase de colocar tudo na boca e rir de tudo, ele acha graça quando alguém espirra e não importa se é de verdade ou não, a gargalhada dele é sempre de verdade. Ele é um anjo, dorme tranquilo, não chora muito, acho que o nome ajudou. Resumindo, eu amo crianças, eu sento no chão e brinco junto, brinco de mamãe e filhinha, brinco de espirrar…rsrs… estou aproveitando e muito o momento das minhas queridas mamães e todas são de primeira viagem. Quando chegar a minha hora vou estar preparada.
    Beijos, Thais

    • Nossa Thais que fofo!!! Vc ama as crianças, dá pra perceber pelos detalhes que sabe de cada uma delas em sua vida. Isso é muuuito bom, sinal de que será muito brincalhona com os seus.
      Eu tenho vontade de ser mãe, mas sou meio irritadinha com choro, birra, gritaria, essas coisas, mas enfim dizem que quando chegam os nossos, tudo isso muda, por isso não me preocupo, quando vier eu saberei lidar! rsrs
      Bjuuuuuuuuuuuuuu

  6. Deise disse:

    Uauuuuuuu…..bom eu ainda não sei bem se o meu relógio bíológico materno tem trabalhado ou não ..rs…ele me deixa meio confusa às vezes, com uma certa insegurança… um certo medinho e olha que sou uma pessoa que tem fama de ser bastante corajosa…mas nesse quesito eu tenho sim um pouco de medo, medo de não saber lidar com esses pequeninos, medo da mudança e não sou avessa a elas não…mas uma coisa é certa eu adoroooo assistir “um bebê a cada minuto”, choro horrores quando assisto de tanta emoção, fico doida quando vejo um baby fofo, uma criança linda, lojas de roupas infantis, brinquedos, parques de diversão, buffet infantil….já até ando vendo escolinhas (passo em frente a uma às 19h00 bem na hora que eles saem e fico babando como eles são lindos, saem sorrindo, felizes da vida, sujos, pintados de palhaço, de índio….rs), buffets para o aniversário de um ano (me divirto mais que as crianças quando veho um)….kkkk…claro que aqueles que eu passo sempre pelo caminho, acho fofinho, legal, engraçado…enfim….rsrsrs…acho que o meu relógio biológico também fala comigo….maaaaasss num bate papo super cabeça na semana passada com o meu ginecologista (que por sinal é obstetra….já ando facilitando as coisas) chegamos a conclusão que ter um filho é um divisor de águas na vida de um casal, ou seja, hoje temos uma vida, depois deles teremos outra e tenho certeza que não existe melhor ou pior fase, mas sim fases diferentes, e tenho certeza que na vida devemos curtir todas elas com intensidade, com muito amor, para que sejam plenas e felizes. Tudo tem sua hora e por mais que façamos infinitos planos que será daqui 2, 3 ou 4 anos, quando chega a hora deles virem não há nada que impeça, mas uam coisa é certa eles devem ser desejados, planejados nem sempre, mas desejamos sempre e que venham, para serem recebidos com muito amor! Parabéns pelo post irmã e que você me dê lindos sobrinhos para eu amar muuuuito!!! Te amo.

    • Não saber lidar???? Como assim?!?!?!
      Pode ficar tranquila que somos iguais aos animais, o instinto fala por si só e tudo acontece naturalmente. Nesse ponto eu não tenho um pingo de medo! rs
      Vai ser demais termos filhos mais ou menos perto né? Os priminhos bebês brincando… ohhhhhhhh… rsrs
      Se os sobrinhos forem feinhos é pra vc amar também heim! kkkkkkkkkkkkk
      Bjuuuuuuuuuuuuuuu

  7. Clauo disse:

    Meudeusdoceu..
    Vou ter que experimentar. Depois te conto.
    Tenho uma receita de bolo de banana que vai castanha do pará, é sensacional!
    Vou postar no blog e te mando se vc quiser.
    Bjks

  8. Clauo disse:

    Voltei!
    Tati, tive o prazer de visitar Goias Velho quando Cora Coralina estava viva (faz tempo, eu era uma menina…) e nunca mais esqueci. Fui na casa dela e tenho um livro autografado!
    Toda vez que vou em algum lugar legal, faço um post depois.
    Faz sim deste passeio e depois coloca no blog. Vou adorar ler!
    Da proxima vez que tiver em SP vá até Embu, é bem legal!
    Bjks, querida :)

    • Fiquei toda arrepiada. Que honra ter um autógrafo dela heim?
      O primeiro “contato” que tive com Cora foi quando fiz teatro há uns 12 anos e ficava pensando como gostaria de ter conhecido essa senhorinha matuta e com textos tão lindos e tocantes. Chorei quando soube da enchente, achando que nunca mais teria a chance de conhecer de perto as obras dela.
      Sobre Embu eu tenho uma amiga que sempre me chama e mora perto de lá, dessas férias 2012/2013 não vai passar! rs
      Bjuuu e obrigada por dividir comigo essa experiência com a Cora Coralina.

  9. Ana disse:

    Eu tenho uma receita parecida. ADORO! E faz tempo que não faço aqui. Boa dica!

    Sobre o relógio biológico, comigo aconteceu igualzinho! Depois de uns 6 meses ou 1 ano de casada, eu já estava toda melosa com blogs de bebês, vitrines de criança e essas coisas. Adorava ver os reality shows do Discovery Health, programas sobre gravidez e parto… entrei em lista de discussão sobre parto humanizado assim que fiquei grávida. Enfim… deu pra entender, né? Da primeira vez foi mais fácil “planejar”, mas da segunda, a gente teve meio que arriscar e entregar pra Deus, porque nunca seria o tempo adequado. E eu já ouvi uma coisa de alguém, que quando a gente resolve ter filhos, as coisas acabam se ajeitando depois. Porque se a gente fica pensando muito que não dá, que não estamos estabilizados financeiramente, que isso, que aquilo, o filho não vem nunca. Mas, quando a gente os têm, as coisas começam a acontecer e tudo dá certo. :) Há quem chame isso de sorte. Eu chamo isso de preparações de Deus, de fé.
    Beijos!

    • Sobre a torta: eu fiz domingo e juro que se as bananas estivessem mais maduras faria mais! rs

      Que engraçada essas afinidades com as mães né? Quer dizer que é algo natural o que estou passando.
      Sobre o planejamento, depois de ler alguns comentários sabe que comecei a pensar bem nesse sentido, que as coisas se ajeitam mesmo. Eu acho que quando a pessoa vira mãe ela fica mais focada, não pode mais perder tempo com bobeiras que não levam a nada, nessa de “tudo pelo filho” as coisas acabam acontecendo. E que disse que isso é ruim? Também acredito que isso é obra de Deus, Ele nos prepara para todos os próximos passos, basta confiar.

      Foi muito bacana dividir esses sentimentos com vocês todas. :)
      Bjsss

  10. Luciana disse:

    Tati querida, sua hora vai chegar e vc vai amar! Realmente é muito gostoso ter crianca em casa e faz toda a diferença na nossa vida, no nosso olhar, no nosso dia a dia. Da trabalho, deixa a gente descabelada, monotematica, mas é muito bom! :)

    Meu primeiro filho, eu tive com 33 anos, então acho que vc tem muito tempo pela frente, nao?

    E essa torta… Ah, obrigada por compartilhar. Eu tenho uma receita aqui que amo fazer, mas vou dar uma variada. Tem umas bananas olhando pra mim nesse exato momento. Vou botar a mão na massa, ops! farofa, agora!

    Beijos!

    • Monotemática foi ótimo! É bem por aí mesmo… obrigada pelas palavras. E sobre o tempo vamos se dizer que não é taaanto tempo assim que tenho comparando com sua experiência, pq estou com 31. Vamos se dizer que tenho alguns aninhos ainda… rs

      Fez a torta? Deu certo? Agora toda semana quero testar uma receita nova. Oh troço que vicia. rsrsrs

      Bjuuuu

  11. Pingback: Poema de Cora Coralina | Deleite da Vida

  12. Pingback: Uma Verdadeira Zona | Deleite da Vida

  13. Pingback: O centenário do blog | Deleite da Vida

  14. Pingback: Uma vida mais saudável | Deleite da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s