Elas dão cor e sabor

Hoje é dia de taco e tortilha (duas receitas).

Quando chega o final de outubro eu me questiono o motivo de escolher marketing como profissão. Não consigo assimilar as campanhas de Natal, tampouco aceitar que já comece a movimentação frenética pelas festas de final de ano. Porém, quando chega dezembro parece que tudo muda, as decorações e músicas natalinas por todos os lados começam a fazer a minha cabeça. Mais um ano que acaba trazendo outro novinho em folha.

Provavelmente nada mudará do dia 31/12/2011 às 23:59 para o dia 01/01/2012 às 00:00, mas a sensação de esperança que esse único minuto final proporciona é algo que me faz acreditar que tempos melhores sempre virão. Não acredito que a energia cheia de esperança de bilhões de pessoas por todo o planeja não reflitam em algo na minha vida. Sinto uma paz deliciosa.

Todos os anos a minha família tem o costume de fazer uma oração antes da ceia de Natal. Geralmente as pessoas presentes acabam fazendo sua prece particular em voz alta. É um momento de grandes emoções, de choro, de agradecimento, de esperança, e também de pedidos. Não quero perder essa tradição por nada.

Algo que eu em particular sempre lembro nessa oração são as pessoas que cruzaram meu caminho durante o ano e marcaram de alguma forma. E graças a Deus todos os anos tenho ótimos motivos para lembrar daquelas que entraram, daquelas que permaneceram e daquelas que voltaram. Eu mentalizo o rosto de cada uma dessas pessoas e sou preenchida com o mais puro sentimento de gratidão a Deus.

E pensando nas pessoas eu chego à conclusão de que não preciso de muito para ser feliz. Não preciso conviver com os 431 “amigos” do Facebook; não preciso ter aquele carro que aparece a cada 20 minutos nos comerciais da Globo; também não preciso fazer aquelas viagens para Europa, Estados Unidos, Caribe, tudo num único ano. Ter e fazer tudo isso pode ser um complemento à felicidade, mas não a felicidade de fato. Eu não fiz nada disso esse ano e me sinto feliz e realizada como nunca estive. Isso tudo porque eu tive pessoas para transformar os meus dias, dando cor e sabor para cada momento. Quanta alegria!

E para celebrar este mês de festas uma receita gostosa, sem frescura, que você come com as mãos, monta como quiser e reúne pessoas queridas, divertidas e que te completem. Se tiver uma cerveja bem gelada pra acompanhar, um molho Tabasco e uma pimentinha jalapeño fica perfeita:

Taco de Carne

Ingredientes e modo de fazer do recheio: refogue no azeite uma cebola picada na panela de pressão, coloque 1 kg de miolo de acém em pedaços e deixe fritar um pouco até ficar dourado, acrescente colorau a gosto, sal, pimenta do reino e um tomate grande picado, cozinhe até o tomate murchar. Depois acrescente coentro (se gostar), salsinha e cebolinha picados, cubra a carne com água (dois dedos acima) e deixe cozinhar na pressão em fogo baixo até desmanchar (leva uns 30 minutos depois que pega pressão). Ainda quente tire a carne da água e desfie. Refogue em outra panela meia cebola no azeite e jogue a carne desfiada; para ficar úmida coloque um pouco do caldo do cozimento. Provavelmente vai ser necessário acertar o tempero, coloque o que achar necessário para dar sabor. Essa carne eu não faço picante.

Sugestão para montar os tacos: pegue uma tortilha de milho, a dobre como mostra a foto e preencha com a carne desfiada, muçarela ralada e folhas de alface cortadas fininhas. Para completar o sabor acrescente creme azedo, guacamole e salsa mexicana (pode fazer isso a cada mordida, variando o gosto da mesma).

Links: Tem mais receitas de pratos mexicanos no blog. Acesse aqui e aqui.

Tortilha de Milho

Tortilha antes - taco montado - Tortilha depois (frita)

Se você for das minhas vai topar um desafio e fazer suas próprias tortilhas, mas já aviso: dão trabalho! Porém o resultado é delicioso. Se não quiser fazer procure em bons supermercados que geralmente tem tortilhas, tacos shell e nachos.

Ingredientes e modo de fazer das tortilhas: Ferva duas xícaras de água com duas colheres de sopa de manteiga (não serve margarina) e uma colher de chá de sal. Após ferver jogue a água numa vasilha grande e coloque quatro xícaras de farinha de milho. Mexa com uma colher, pois estará muuuito quente, até a massa ficar homogênea e unida. A consistência dessa massa é quase de uma farofa molhada se você a soltar, mas se forçar que se una ela ficará toda juntinha. Divida a massa em cerca de 16 bolinhas.

Transformando em tortilha – parte 1 (crua): pegue dois sacos plásticos lisos e corte deixando ele o dobro do tamanho do que é quando fechado (sabe aqueles de guardar alimentos na geladeira para conservar? esse mesmo). Coloque um dos plásticos sobre a mesa, pegue uma bolinha de massa, molhe as pontas dos dedos e passe na massa, você vai ver que essa umedecida facilita bastante trabalhar com a massa para não despedaçar. Coloque a bolinha no centro do saquinho e a achate com a palma da mão, venha com o outro pedaço de plástico por cima da massa achatada e passe o rolo formando um círculo fino, corte num tamanho padrão e guarde as rebarbas da massa. Eu não tenho cortador então uso a boca de uma leiteira pequena (cerca de 12cm de diâmetro) para cortar. Pegue com cuidado a tortilha crua e reserve. Faça isso até acabar com todas as bolinhas. Use as rebarbas para fazer tortilha, sempre dando uma molhadinha nas pontas dos dedos, ou seja, com toda essa massa rende cerca de 24 tortilhas.

Transformando em tortilha – parte 2 (frita): pegue a tortilha com cuidado e vá fritando uma a uma numa frigideira antiaderente em fogo alto. Nem precisa untar. Frite por cerca de 30 segundos cada lado (elas devem ficar numa consistência que consiga depois dobrá-las). Trabalhe as tortilhas sempre com muito cuidado, pois elas quebram fácil.

Dica: para a tortilha se manter úmida é necessário fazer com poucas horas de antecedência da refeição, senão ela resseca (eu fiz com 6 horas e deu certo, mas no outro dia já estava dura).

Deleite-se!

Anúncios
Esse post foi publicado em Agradecimento, Receitas Mexicanas e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Elas dão cor e sabor

  1. Sônia disse:

    NOSSA TATI, CADA POSTAGEM VEJO QUE VOCE ESTA SE TRANSFORMANDO NUMA ESCRITORA PRIMOROSA E MUITO INTERESSANTE!
    PARABÉNS,ADORO LER SEUS TEXTOS
    BJOS

  2. Vanessa disse:

    Gata, a cada ano um novo aprendizado… neste ano por exemplo, eu percebi de fato, que pessoas, são muito mais importantes para mim do que coisas. Claro, que não os “setecentos amigos” do facebook, mas a meia dúzia que faz a diferença, inclusive você. E assim, sinto-me realizada tbm… não por viajar pra Europa, por comprar coisas caras, por tomar as melhores decisões (até pq nada disso aconteceu… rsrsr) e etc… mas por ter aprendido algo que de fato, enche o coração. Adorei seu texto, como sempre! E que toda essa energia traga muita paz para nós. bjos

  3. Pingback: Arriba! Arriba! | Deleite da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s