Meu primeiro sutiã

Um dia a Tati trintona já foi esse bebê.

Prestes a entrar na fase balzaquiana me peguei pensando quando ganhei meu primeiro sutiã. Poxa, mas parece que foi ontem! E essa velocidade que o tempo passa é assustadora.

Nunca fui daquelas garotas que sonhavam em ter 18 anos e logo poderem morar sozinhas, aliás, não conheço nenhuma garota da minha época que foi morar sozinha aos 18 anos. Meu sonho na verdade era começar a trabalhar logo, então com 15 anos eu poderia e assim comecei. Ganhava R$ 112,00 (o primeiro contracheque a gente nunca esquece), e não achava pouco, na verdade eu me sentia a pessoa mais independente da face da Terra. Desde então não parei mais, ou seja, estou prestes a completar 15 anos de muita labuta.

Não sei se tive, ou terei, crise dos 30. Confesso que de agosto pra cá os sentimentos estão causando um verdadeiro turbilhão na minha vida, mas não acho que estejam relacionados à idade, mas sim com decisões importantes a serem tomadas, que podem mudar tudo, de novo.

Pensando em crise eu tenho absoluta certeza que tive a dos 27, mas graças a Deus não me matei como tantos gênios da música, na verdade não tive nem vontade, mas achei que valia um drama aqui nesse parágrafo… rs. Falo em certeza, porque foi uma fase terrível de crise existencial, crise profissional, crise amorosa, crise de tudo, eu estava pra baixo, me sentia feia, triste e só conseguia me sentir inferior, mas por outro lado mergulhava em compromissos absurdos e andava cada dia mais estressada.

No final dessa idade tenebrosa eu tomei diversas decisões importantes e fui comemorar os 28 anos com praia, calor e família. Percebi que a força das minhas decisões fizeram tudo se movimentar, antes parecia que eu estava à deriva, mas depois eu agarrei meu leme com toda força e dei um novo rumo, pegando novos ares e acreditando que o controle da minha vida é meu.

Acreditando em mim eu fui pra Vancouver e embora estivesse há alguns anos sem praticar inglês, não tive medo, não tive vergonha e fui extremamente corajosa. Posso sentir agora a emoção ao entrar no avião e sentir aquela excitação pelo desconhecido. O que me aguardava em terras tão geladas e distantes?  A resposta específica ficará para outro post, mas resumindo, foi a melhor experiência da minha vida. Voltei de lá transformada e muito feliz. Esse processo me fez ver que eu havia encontrado aquela felicidade que vem de dentro, e não dos outros como eu pensava.

Hoje vejo que adoro a trintona que estou me tornando. Na infância eu era tímida demais (vivia emburrada e num canto). Na adolescência eu não aceitava quem eu era, tinha vergonha do nome, do corpo, da orelha, de onde morava… vivenciei por completo a aborrescência. No início da fase adulta, já no segundo emprego, que aliás foi onde eu aprendi a ser a profissional que sou hoje, eu pagava com meu próprio salário as aulas de teatro que eu sonhava em fazer, deixando a timidez doentia definitivamente de lado. A vida foi seguindo, paguei a minha faculdade e pós-graduação, minhas aulas de inglês, comprava minhas roupas, viajava,  enfim, fazia o que tinha vontade e vivenciei ao máximo isso tudo. E continuo agindo assim, como a independente que eu sempre sonhei ser um dia.

Seguir em frente é o que traz a minha felicidade, sem olhar pra trás ou ficar remoendo o que poderia ter feito melhor, ou me arrependendo do que não fiz. O medo virá de novo? Com certeza! Mas tenho fé que ele não me paralisa mais. Hoje eu quero mais da vida, das oportunidades, repartir minha felicidade com os amigos e familiares, quero ter filhos, quero dar aula, quero conhecer outros países, ver gente, vivenciar o gosto e a cor de cada lugar que Deus colocar em minha vida. Quero saúde pra dar e vender. E sei que pra alcançar tudo isso preciso continuar amando a vida, meu maior presente nesses 30 anos.

E pra finalizar uma receita de torta de morango – minha fruta predileta, que todos os anos eu implorava com meus olhos de gato de botas do Shrek pra ter um bolo nesse sabor.

Torta de Morango

A receita é da atriz Fernanda Souza (programa Estrelas).

Ingredientes:
Cobertura: 300ml de água – 1 pacote de gelatina de morango;
Massa: 1 pacote de biscoito de maisena – 4 colheres de manteiga sem sal;
Recheio: ½ litro de leite – 1 lata de leite condensado – 2 gemas – 2 colheres rasas de amido de milho – 200gr. de coco ralado;
1 caixinha de morangos

Modo de Fazer:
1º passo: fazer a gelatina e deixar na geladeira até o ponto em que ela fique molenga. Reserve;
2º Passo: bater os biscoitos no liquidificador até que fiquem parecendo farinha, transferir para uma vasilha, juntar com a manteiga e misturar com as mãos até virar uma massa (aspecto de areia molhada). Com essa massa forre o tabuleiro (redondo e com fundo removível). Leve à geladeira e deixe 2 horas.
3º Passo: junte todos os ingredientes do recheio leve ao fogo baixo, mexa até engrossar e desligo o fogo. Deixe esfriar;
4º Passo – montagem: pegue a massa que está na geladeira (sem tirar da forma) e coloque o recheio já frio. Corte os morangos e coloque por cima do recheio, cobrindo todo o creme. Depois coloque com cuidado a gelatina molenga e leva à geladeira por mais 2 horas ou até ficar bem gelado.

Dicas: da próxima vez que eu fizer, não vou colocar o coco ralado, que deixa gostoso, mas um pouco enjoativo. A minha forma tem 23cm de diâmetro e é baixa, então sobrou recheio e gelatina. Eu preferi passar a receita original, porque foi assim que a fiz. Espero que gostem.

Deleite-se!

Anúncios
Esse post foi publicado em Falando de mim, Receitas de Sobremesa, Recordações e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para Meu primeiro sutiã

  1. Keila disse:

    Tati… Tenho lido as suas experiências sempre!!! Adorei este!!
    Beijo grande!
    Keila

  2. Dayane disse:

    Nossa adoreiii Tati,,

    Bjos Day

  3. Poliana disse:

    Prima sou sua fã,rsrsrsrsrsrs!!!!! Suas palavras são capazes de nos fazer refletir sobre nossa própria vida, nos dar ânimo para não desistir dos sonhos!! Com certeza vc se tornou uma trintona admirável, não tenha dúvidas!! E essa torta hummmmm, vou tentar fazer…rsrsrs Beijos saudadee!!

    • Ahh Popo, o que falar de você? Até tempos atrás era uma menininha levada e agora está prestes a casar e é uma menina muuuito gente fina, te adoro.
      Saiba que não escrevo como forma de dizer que minha maneira de ver as coisas seja a certa, mas mesmo assim faço com prazer. Fico feliz em ajudar de alguma maneira… saudades também… beijossss

  4. karina disse:

    aiiiiih q torta mais linda, to com água na boca!!!
    Vdd né, tá chegandooo, e esse ano prometo q não vou achar q é novembro … kkkkkkkkkk
    Tem q ter orgulho dos 30 msm …. é a fase q a mulher está mais linda e vc está!!! Aliás, Vancouver te deixou mais confiante, feliz e mudou tudoooooo, cm eu sempre soube q mudaria!!! rs
    Happy 30!!!!!!
    bjão

  5. Talita disse:

    Tati my dear, saudade de vc!!! Arrasando nas receitas, parabéns.
    Eu hj tenho certeza q eu sou outra pessoa depois de Van, não imaginava como mudaria tantas coisas em mim, e pra melhor :)
    bjuss

    • Com certeza Talita. Pra quem nunca fez essa experiência nós seremos garota-propaganda não é mesmo? Eu falo pra todo mundo que conheço pra ter uma experiência, por mais curta que seja, como a nossa. Esses dias sonhei com Van e foi tão gostoso… quero voltar lá em breve com o Leandro. Amei aquele lugar. Um beijo e um cheiro pra vc.

  6. Coisa boa.. adorei o texto e a foto, a receita.. pra devorar. E compartilhar!

  7. Luiza disse:

    Adorei o post Tati, não só pela bela foto e ótima receita, mas principalmente por você compartilhar conosco mais este momento especial da sua vida, de mulher (trintona rsrs) bem resolvida idenpendete e acima de tudo FELIZ.Beijos no coração e ate o proximo post.

    • Ahh Lu, as vezes eu acho que se não compartilhar certos sentimentos eu posso explodir!!! rsrsrsrs… adoro que você passe por aqui. Beijos pra vc, nas crianças e no BA. Até o próximo post.

  8. Carla Gigeck disse:

    Tati…temos historias muito parecidas…tambem vivi a crise dos 27 rsrrrs Lembra que larguei tudo, familia, namorado, emprego, coloquei a mochila nas costas e fui pra Europa !
    Aprendi justamente a ser feliz sozinha, voltei e dei o rumo tao sonhado na minha vida, me senti e me sinto no controle ! As coisas mudaram muito pra melhor, hoje estou feliz e realizada como nunca estive antes..rsrsrs logo logo sou eu que chego nos 30….e o que virá pela frente ?

    • Nossa Carlinha, verdade!!! Putz meu, quando eu ouvia pessoas falando que experiências assim mudam nossa vida eu achava que era papo só pra mencionar a viagem! kkkkkkkkkkkkk… estava enganada, pq o negócio é transformador… eu sempre falo pro Leandro fazer o mesmo algum dia. O que virá pela frente? Sei lá, mas estou super curiosa! hehehehe… fico feliz que esteja assim realizada, vc merece, pois é uma menina especial… bjocasssssssss

  9. maysa disse:

    Tatiiii, saudadona de vc!!!! sempre fico com água na boca.

  10. Pingback: Metade de mim | Deleite da Vida

  11. Pingback: O centenário do blog | Deleite da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s