Gente bonita

  
Muitos gostam de expressar “gente bonita” quando se referem às pessoas bem vestidas, maquiadas, roupa da moda, brancas, cabelos super lisos, é ou não é? Tipo assim, “nossa aquele lugar só tem gente bonita”.

SEXTA eu recebi a visita de um senhor negro, baixinho, com a roupa toda suja de pó, botas deixando sujeira pelo meu escritório e, depois de uma inspeção foi embora todo suado. Ele é pedreiro. Mas posso garantir que não vi nenhuma feiúra naquele ser simpático e competente.

HOJE, ao voltar com o orçamento, descobri que investe seu suado dinheiro em imóveis desde os 16 anos (deve beirar agora os 60 e ter mais de 20 imóveis por aqui), mora numa casa com pé de manga, goiaba, acerola, limão, banana, romã aqui mesmo dentro da cidade, vive com uma namorada que chama de “Minha Loira”. 

Fecho com esse sábio pensamento: “tem um cara ali na casa tal que fica todo engravatado, de nariz empinado, mas não limpa nem a calha da casa, toda emporcalhada com sujeira de galinha (pela casa toda também). Já eu, acordo todo dia às 6 da manhã e limpo todo o meu quintal , viro o imbigo (sic) das bananeiras pra não juntar água pra não dar dengue, recolho as folhas e recebo a visita de mais de 18 espécies de passarinho toda semana”.
“Gente bonita” é o Sr. Wilson, o pedreiro. Virei fã!

* publiquei este texto há exatos 4 anos na minha página do Facebook (da época que morava em Goiânia). Pensei que o Sr. Wilson merece ter sua história publicada e eternizada. Pessoa linda.

Fonte da imagem: acervo pessoal – rosa do deserto em seu auge, presente de outra pessoa linda.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Minha vontade de viver

365/365 – 31 de dezembro de 2015*

365mergulho

Vamos todos receber uns aos outros com um sorriso.
Madre Teresa.

E assim se encerra mais um projeto 365, dessa vez de preceitos, de boas novas, de pensamentos, divagações, revoltas e até desabafos.

Parando agora para pensar, parece que foi ontem que comecei. Lembro-me bem da empolgação e certa ansiedade do início, quando os 30 primeiros dias pareciam se arrastar, não por desinteresse, mas por querer volume.

Hoje sinto-me tão diferente. E provavelmente no dia 31/12/2016, quando este texto ganhar vida pública também. Como estarei? Que lembranças terei para comparar com este exato minuto, que estou em meu carro, no banco do passageiro, vestida com uma saia longa azul, uma regata laranja, com 7 pulseiras nos braços, 4 anéis, um sapato colorido de salto plataforma? Eu fiz grissinis, tapenade de azeitonas, guacamole e uma quiche de alho poró, ambas seguem perto do meu pé para que cheguem inteiras à zona norte de São Paulo – moro na zona sul. Agora são 20h01. Vai ser legal quando eu encontrar comigo mesma em 2016 neste mesmo horário. Agora 20h02.

2015 foi um ano de grandes descobertas espirituais. Eu aprendi a rezar e, com isso a me concentrar, a focar e a ser grata. Aprendi a saber como pedir as coisas para Deus, ou para o universo, como queira. Voltei a fazer yoga. Ganhei um sobrinho. Ganhei novos amigos muito especiais, os colegas que já desconfiava serem apenas colegas, se foram. Sinto-me segura, bonita e saudável. Sinto que posso tudo o que quiser, que só depende de mim. Sorri muitas vezes, chorei bem menos. Perdi um amigo, dessa vez para Deus e esse fato me transformou por completo, bem na véspera do meu aniversário, uma morte trouxe-me a cura do meu espírito.

2015 foi marcante e intenso. Lembro-me de muitas coisas dele. Uma pena que criei pouco na cozinha, no blog, na vida em geral. É, não foi um ano de criatividade, foi sobretudo um ano de mergulhar dentro de mim. O ano de abrir o forno e ver como eu estava como bolo, se enfim assado ou ainda cru.

Sim, estava assado. E em 2016 eu irei degustar cada pedaço deste bolo e vou partilhar com todos que amo cada pedaço deste bolo.

Definitivamente 2016 será recebido com um sorriso, pois quero que o universo me traga prosperidade e fertilidade, em vários sentidos, quero colher os frutos das sementes plantadas, plantar os sonhos prontos para germinar, trocar velhos vasos e nutrir a terra com o que há de melhor em mim, meu sorriso, meu otimismo, minha esperança, minha vontade de viver.

20h13 e meu coração está repleto de gratidão e amor. Pronto, já tenho tudo o que preciso para mais um ano.

Deleite-se!

Nota de 2016: Tati de 2015, meus parabéns! Que linda sua jornada trilhada. Definitivamente o caminho conta mais do que a chegada.

Fonte da imagem: acervo pessoal – de um momento fantástico deste 2016 cheio de aprendizados.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365 | Deixe um comentário

Projeto: escrever

364/365 – 30 de dezembro de 2015*

364escrever

Agora que o projeto está chegando ao fim, não posso deixar de sentir certa ansiedade para acabar logo.

Eu gostei deste projeto em muitos momentos, mas em vários outros eu não tinha muita motivação para escrever. As frases algumas vezes não faziam sentido e eu não enxergava conexão com alguma outra coisa. Em muitos momentos eu tirei leite de pedra, em outros eu chutei o balde e escrevi só para não perder o dia. E o período que fiquei 2 meses sem escrever??? Me senti uma farsa e com muita vontade de desistir.

Persisti, pois não desisto fácil e também porque um dia quero escrever profissionalmente e acho que no mundo real funciona assim quando somos profissionais, como estabeleci uma meta, de concluir eu resolvi seguir e colocar tudo em ordem.

Não acredito que o projeto tenha qualidade literária, pois ao longo dos dias percebi que se tratava mais de escrever meus pensamentos, sem preocupações com estilo ou qualidade. E esse foi o lado que valeu a pena, escrever totalmente por inspiração do que aquele determinado preceito causava em mim.

Ainda não sei como será o projeto para 2016, só sei que quero continuar. Já são 2 anos seguidos e é uma experiência muito boa, que me traz foco e determinação. Não posso parar com uma rotina tão transformadora.

Se você ainda não faz nenhum projeto assim, sugiro que comece. É muito bom de vez em quando olhar para trás e ver por quantas coisas passamos. E que tudo passa. Ou melhor, que tudo se transforma.

Deleite-se!

Nota de 2016: em 2015, ao escrever esse projeto, eu falhei várias vezes, porém em 2016 consegui publicar meus pensamentos diariamente, sem falhar nenhum dia, nem quando estava de férias e fora do Brasil, me organizei, pedi ajuda para minha irmã que postou diariamente o que eu havia planejado. Olha, estou sentindo um grande orgulho em finalizar algo que foi tão transformador. E o mais louco é que esse projeto faz mais sentido para mim em 2016 do que quando foi escrito.

Fonte da imagem: acervo pessoal – sobre trilhar meu próprio caminho.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365 | Deixe um comentário

Que…

363/365 – 29 de dezembro de 2015*

363coletivo

Que em 2016 as pessoas pensem mais coletivamente; que acolham mais e julguem menos; que amem mais e cobrem menos; que ouçam mais e falem menos; que aceitem mais e briguem menos; que lutem mais e se acomodem menos.

Que as pessoas tomem uma causa para si, uma causa coletiva, que possa transformar a maioria e não apenas interesses pessoais. Que pensem a longo prazo, que criem, que estimulem, que falem e se posicionem. Que olhem para fora. Que desejem deixar e fazer um país melhor para seus netos, mesmo que elas próprias não possam aproveitar as conquistas.

Que a coletividade sobressaia diante do individualismo.

Deleite-se!

Nota de 2016: para 2017 eu tenho os mesmos desejos!

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365 | Deixe um comentário

A matemática da felicidade

362/365 – 28 de dezembro de 2015*

362felicidade

Felicidade é ter alguém para amar…

Eu definitivamente tenho muitos amores! E com certeza esses amores fazem parte da minha felicidade e gratidão diária.

É lindo amar meus sobrinhos e, mais ainda ver o quanto eles me amam. Vejo em seus olhares gratos, em seus sorrisos sinceros, em seus abraços apertados de quase me quebrar os ossos. Eu os amo e sou feliz por isso.

É reconfortante sentir que meu amor é correspondido pelo Le. Vejo o quanto se esforça e quanto sente desejo por mim. Às vezes sou tão chata, vamos dormir de bunda virada, mas nunca, nunca ele se mantém com raiva de mim. Confesso que em muitas vezes eu que alimento o ódio que senti pelas coisas mais idiotas que geralmente nos irritam numa relação.

Amar e ser amado… A matemática perfeita da felicidade.

Deleite-se!

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365, Uncategorized | Deixe um comentário

Raízes fortes

361/365 – 27 de dezembro de 2015*

  

Esses dias eu recebi uma carta de uma amiga dizendo que sou uma pessoa de bem. Outras amigas me disseram que sou espontânea e iluminada e que faço diferença na vida delas.

O que mais posso querer, meu Deus???

O preceito de hoje diz que um grande coração está decidido a fazer outros crescerem –  Christina, de El Paso, Texas*.

Não querendo me vangloriar, mas fico muito feliz quando sou definida por estes termos. Realmente considero que tenho um bom coração e tento ao máximo estimular nas pessoas o mesmo. Que se encontrem, que tenham sua paz de espírito, que sejam boas e confiantes. Que não se importem em demasia com os pensamentos alheios. Que sejam gratas e plenas.

E não sou assim por considerar-me um ser especial e iluminado, mas porque eu mesma preciso exercitar esses preceitos comigo mesma. Preciso acreditar que a bondade que planto voltará em colheita para mim. Preciso exercitar as coisas que até para mim são difíceis de colocar em prática. Eu falho muitas vezes, mas não me permito desistir.

Gostaria muito de escrever um livro. Gostaria de praticar como profissão algo que fosse para ajudar pessoas a saírem de suas conchas, de seus mundinhos carregados de preconceitos, de paradigmas, de limitações. Gostaria de alguma forma ajudar as pessoas a desabrocharem, a despertar de si mesmas e a descobrirem como é bom serem únicas no mundo. Como é grandioso poderem ser como são, sem nunca precisar copiar ou seguir ninguém.

2016 promete muitos planos. É um ano que quero plantar raízes fortes que possam gerar muitos frutos.

Bons e duradouros frutos.

Deleite-se!

Nota de 2016: muito feliz em afirmar que realizei esses planos em 2016. Que venha 2017 para colocar tudo o que descobri em prática.

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365 | Deixe um comentário

O que eu quero, afinal?

360/365 – 26 de dezembro de 2015*

  
 Acho que já escrevi algo do tipo há algum tempo, mas não tenho certeza.

Engraçado lembrar como eu era e quais meus objetivos quando comecei a trabalhar. Eu queria ser bem sucedida, ser famosa (sou/era dessas) e ganhar muitas posições numa empresa. Hoje, gostaria de lembrar quando deixei de ser assim!

Sério! Não me identifico nem um pouco com essa Tati e não sinto falta dela. O ambiente do qual eu fazia parte era careta, chato, materialista, consumista, com pessoas iguaizinhas a mim.

Talvez o que tenha me tirado disso tudo é minha eterna insatisfação e um desejo imenso por encontrar meu lugar neste mundão, pois questionar o que de fato eu fazia e como contribuiria para o mundo, eu nunca deixei de fazer. E hoje isso grita em meus ouvidos.

Peço diretamente ao papai do céu que eu encontre o meu caminho em 2016, pois mesmo querendo ter uma experiência de vida mais sensorial do que materialista, eu ainda assim preciso de uma graninha para sobreviver e ter meus filhos.

Deleite-se!

Nota de 2016: 2017 promete!!! Cheia de ideias, projetos e vontade de realizar, além de uma mudança considerável.

Fonte da imagem: acervo pessoal.

* este texto faz parte do meu Projeto 365, que em 2015 foi baseado no livro 365 Dias Extraordinários {O Livro de Preceitos do Sr. Browne}, de R. J. Palacio. Os textos são pensamentos aleatórios, inspirados nas frases do livro, uma para cada dia do ano. E que resolvi compartilhar com vocês agora, em 2016, pois senti muita saudade de blogar.

Publicado em Projeto 365 | Deixe um comentário